1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Resultados parciais indicam vitória esmagadora da FRELIMO e de Nyusi em Moçambique

Segundo projeções e resultados parciais, a FRELIMO fica com a maioria absoluta de assentos parlamentares. Filipe Nyusi seria eleito o próximo Presidente já na primeira volta. RENAMO aumenta votação, MDM estagna.

Segundo projeções do Observatório Eleitoral dos resultados das eleições gerais moçambiçanas, divulgadas nesta quinta-feira (16.10) pelo Centro de Integridade Pública (CIP), a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) poderá ficar com a maioria absoluta dos assentos parlamentares.

Filipe Nyusi, candidato do partido no poder, teria obtido maioria absoluta já na primeira volta e seria o próximo Presidente do país.

A Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO) e seu candidato, Afonso Dhlakama, teriam aumentado o número de votos e conseguido inverter a tendência histórica de declínio que o partido viveu depois do auge das eleições de 1999.

Já o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) e seu candidato, Daviz Simango, não teriam conseguido repetir a boa votação das eleições autárquicas, permanecendo estagnados - considerando que nas eleições passadas o MDM concorreu em apenas uma parte das províncias.

O seguintes números são projeções que foram compiladas às 18h30 desta quinta-feira (hora local de Moçambique) pelo Observatório Eleitoral. Registaram amostras dos resultados de 67% das 2.107 assembleias de voto selecionadas, o que da, segundo o CIP, uma margem estatística de erro de menos de 3%.

Eleições Presidenciais

60,5% Filipe Nyusi - FRELIMO [2009: Armando Guebuza 75,5%]
32,0% Afonso Dhlakama - RENAMO [2009: 16,5%]
7,5% Daviz Simango - MDM [2009: 8,6%]

Eleições Legislativas

58,0% com 142 assentos FRELIMO [2009: 74,7% com 191 mandatos]
29,5% com 75 assentos RENAMO [2009: 17,7% com 51 mandatos]
10,4% com 30 assentos MDM [2009: 4,0% com 8 mandatos]

Taxa de participação

51,5% [2009: 45%]

Resultados parciais do STAE confirmam tendência nas eleições presidenciais

O STAE - Secretariado Técnico da Administração Eleitoral - publicou resultados parciais que confirmam a tendência das projeções. Com 25% dos votos contados, os números, citados pelo CIP, foram os seguintes:

63% Filipe Nyusi - FRELIMO [2009: Armando Guebuza 75,5%]
29,4% Afonso Dhlakama - RENAMO [2009: 16,5%]
7,6% Daviz Simango - MDM [2009: 8,6%]

Wahlen Mosambik 15.10.2014 Filipe Nyusi

Segunda as projeções do CIP, o quarto Presidente de Moçambique - depois de Samora Machel, Joaquim Chissano e Armando Guebuza - será Filipe Nyusi

Fica aqui o registro dos números da projeção que foi compilada às 11h45 desta quinta-feira (hora local de Moçambique) pelo CIP.

Eleições Presidenciais

60% Filipe Nyusi - FRELIMO [2009: Armando Guebuza 75,5%]
32% Afonso Dhlakama - RENAMO [2009: 16,5%]
8% Daviz Simango - MDM [2009: 8,6%]

Eleições Legislativas

57% com 142 assentos FRELIMO [2009: 74,7% com 191 mandatos]
20% com 75 assentos RENAMO [2009: 17,7% com 51 mandatos]
12% com 30 assentos MDM [2009: 4,0% com 8 mandatos]

Taxa de participação

acima de 50% [2009: 45%]

Leia mais