1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Presidente do PAICV considera sua reeleição como exemplo de cidadania

Presidente do PAICV reeleita para um novo mandato de três anos à frente do maior partido da oposição cabo-verdiana. Almada considerou a sua reeleição como um grande exemplo de cidadania dos militantes do seu partido.

Janira Hopffer Almada foi reeleita nas diretas de domingo (29.01) do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), com 97 por cento dos votos expressos numa eleição em que foi candidata única. A taxa de participação foi superior a 60 por cento dos mais de 34 mil militantes do PAICV, 2 por cento dos eleitores votaram contra e 1 por cento em branco.

Dez meses depois de ter sido relegada para a oposição, a presidente do PAICV considera agora que o seu partido está a ganhar as condições para começar uma nova caminhada e saudou os militantes pelo exemplo de cidadania demonstrado.

"Este ato eleitoral foi demonstrativo de que a democracia é uma extraordinária escola da cidadania. Todos protagonizamos uma extraordinária jornada democrática estribada em princípios e valores em que os militantes do PAICV puderam exercer o seu direito de voto e demonstrarem de forma inequívoca a sua vontade”.

Contestação à liderança

Kapverdische Inseln Wahlkampf Unterstützer mit Wahlplakat Janira Hopffer Almada (picture-alliance/dpa/M.Cruz)

PAICV durante a campanha eleitoral (2016)

Comentando as eleições no PAICV, o analista político cabo-verdiano Manuel Brito Semedo considerou, em declarações à DW África, que Janira Hopffer Almada não vai ter vida fácil, uma vez que aumenta a contestação interna contra a sua liderança e acrescenta que "os resultados são para fazer rir. Com mais de 90 por cento dos votos, quando há uma movimentação interna de contestação à liderança e o processo de se recandidatar sem se ter demitido, é no mínimo caricato. A verdade é que os problemas do PAICV vêm muito antes da Janira, mas agravaram-se com as três derrotas que sofreu em 2016 (eleições legislativas, autárquicas e presidenciais”.

Manuel Brito Semedo é da opinião que o país precisa de uma oposição forte, mas para que tal aconteça Janira Hopffer Almada tem de saber congregar todas as sensibilidades.

"A eleição da Janira Hopffer Almada em 2014 deixou o partido praticamente dividido. Ela teve 51 por cento dos votos e não conseguiu agregar os 49 por cento e, agora, avança para o Congresso com a sua lista. Corre-se o risco de não haver o pluralismo dentro do partido”.

Falta pluralismo no PAICV

Esta é segundo Manuel Brito Semedo, uma das razões para a fraca afirmação política da jovem presidente do PAICV.

Ouvir o áudio 02:30

Presidente do PAICV considera sua reeleição como exemplo de cidadania

"Janira Hopffer Almada não conseguiu até agora mostrar-se e afirmar-se, ela não tem conseguido trazer gente mais velha que tem a história e o peso do PAICV”.Depois das eleições internas começam agora os preparativos para o Congresso do PAICV marcado para os dias 17, 18 e 19 de Fevereiro.

Juntamente com Janira Hopffer Almada foram eleitos mais de 200 delegados ao Congresso.


 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados