1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Presidente de Cabo Verde apela à polícia para respeitar os direitos humanos

Numa mensagem alusiva ao Dia Internacional dos Direitos Humanos, que se assinala este domingo (10.12), Jorge Carlos Fonseca alertou para a atuação policial nas esquadras.

default

Jorge Carlos Fonseca, Presidente de Cabo Verde

O chefe de Estado cabo-verdiano destacou os "reais avanços" do país em matéria de direitos, liberdades e garantias. No entanto, Jorge Carlos Fonseca sublinhou que subsistem "problemas importantes" em segmentos da sociedade e departamentos do Estado.

"No que se refere aos departamentos do Estado, é necessário que determinadas atuações policiais e comportamentos menos adequados em certas esquadras sejam conformes com a lei e os princípios do Estado de direito democrático", afirmou o Presidente de Cabo Verde.

Kap Verde Schießerei

Polícia cabo-verdiana durante uma operação (2016)

Jorge Carlos Fonseca reconheceu que o combate à criminalidade "muitas vezes é feito em condições humanas e materiais que beiram situações-limite". No entanto, lembrou, os agentes policias devem comportar-se "como verdadeiros representantes desse Estado e de suas leis e princípios".

O chefe de Estado lembrou que em matéria de direitos humanos, as mulheres vítimas de violência doméstica, as crianças, os reclusos, os doentes mentais e os idosos "são camadas da sociedade que necessitam de atenção especial". 

Jorge Carlos Fonseca elogiou algumas das medidas políticas adotadas pelo Governo em matéria de inclusão social, nomeadamente a isenção de pagamento de propinas para os cidadãos com deficiência e a criação de um sistema de proteção social para pessoas com deficiência, que deverá abranger assistência médica, transporte, formação profissional e emprego.

Violência e insegurança

Mosambik - Alter - Inhambane

Muitos idosos são deixados ao abandono

Segundo a presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos e Cidadania (CNDHC), "Cabo Verde tem tido ganhos significativos no que tange aos direitos humanos", mas há "muito mais por fazer, sobretudo, no que respeita à situação da violência e insegurança", disse Zaida Freitas, em declaraçõs à agência cabo-verdiana de notícias Inforpress.

Zaida Freitas destacou também os casos de violência contra crianças e idosos. Cabo Verde depara-se com situações de abandono, negligência e descuido para com os idosos e pessoas com deficiência, alertou a presidente da CNDHC. A fim de combater esses problemas, disse, é preciso exigir mais do Governo, mas também dos cidadãos.

O Dia Mundial dos Direitos Humanos é celebrado anualmente a 10 de dezembro, data em que assinala a proclamação pela Assembleia Geral das Nações Unidas, no ano de 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem. Na época teve como objetivo promover a paz após a Segunda Guerra Mundial.

Assistir ao vídeo 02:02

Mercado de escravos na Líbia

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados