1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

PAIGC vence legislativas guineenses e presidenciais terão segunda volta

O PAIGC ganhou as eleições legislativas na Guiné-Bissau e Domingos Simões Pereira, presidente do partido, será o primeiro-ministro. Nas presidenciais, haverá segunda volta entre José Mário Vaz e Nuno Gomes Nabiam.

São duas caras novas na política guineense que vão disputar o segundo turno do pleito guineense. Segundo a lei eleitoral a segunda volta das eleições presidenciais entre José Mário Vaz, candidato do PAIGC e Nuno Gomes Nabiam, candidato independente deve ter lugar a 18 de Maio, ou seja, 21 dias após o primeiro acto de votação.

Os primeiros números divulgados pelo presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Augusto Mendes, indicam que o próximo Presidente da Guiné-Bissau será conhecido na segunda volta.

Präsidentschaftswahl in Guinea-Bissau 2014 Wahlkommission

Os primeiros números foram divulgados pelo presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Augusto Mendes (segundo a contar da direita na foto)

“Em primeiro lugar temos José Mário Vaz. Em segundo lugar temos o candidato Nuno Gomes Nabiam, candidato independente. Em terceiro lugar temos o candidato Paulo Fernando Gomes. Em quarto lugar temos Abel Incada, do Partido da Renovação Social (PRS), anunciou o líder da CNE.

José Mário Vaz, mais conhecido como Jomav, ex-ministro das Finanças do Governo deposto pelo golpe militar de abril de 2012, venceu com 40,98%, abaixo dos 50% necessários para ganhar à primeira volta.

Nuno Nabiam, presidente do Conselho de Administração da Agência da Aviação Civil, estreou-se na política e arrecadou 25,14% dos votos de domingo, que lhe valem o passaporte para a segunda ronda.

PAIGC com maioria absoluta

Nas legislativas, o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) obteve maioria absoluta, o que significa que Domingos Simões Pereira, ex-secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), será o próximo primeiro-ministro.

Ouvir o áudio 03:29

PAIGC vence legislativas guineenses e presidenciais terão segunda volta

O PAIGC obteve 55 deputados contra 41 do PRS, que ocupa a segunda posição. O PAIGC mantém o domínio do Parlamento, mas perde lugares em relação às legislativas de 2008, ano em que conquistou 67 assentos.

Por apurar estão ainda os votos da diáspora, correspondentes a 22.312 eleitores, que elegem dois deputados. Dados que, segundo Augusto Mendes, serão divulgados dentro de 48 horas.

PRS e PCD falam em "roubo" de deputados

Após a divulgação dos resultados, o director de campanha de PRS, Baltazar Cardoso, diz que o resultado não é justo. “Foram-nos retirados dois mandatos. Vamos analisar detalhadamente, acta por acta, para ver o que se passou. Precisamos dos resultados provisórios da CNE para podermos comparar com os nossos resultados”, anunciou.

Präsidentschaftswahl in Guinea-Bissau 2014 Vítor Mandinga

Vítor Mandinga, do Partido da Convergência Democrática (PCD), fala em "roubo" de dois assentos parlamentares

Também Vítor Mandinga, do Partido da Convergência Democrática (PCD), que elegeu dois deputados, diz que lhe "roubaram" duas cadeiras no Parlamento.

Entrevistado no salão onde decorreu a cerimónia do anúncio dos resultados, José Ramos-Horta, representante do secretário-geral da ONU em Bissau, felicitou a classe política guineense pelo civismo e apelou a um governo de todos para todos.

"Há um clima muito bom para a segunda volta presidencial. Há um clima muito bom para o diálogo entre os partidos e para que nasça um governo forte, que represente todos os guineenses e que corresponda à esperança do povo de que finalmente a Guinér-Bissau vai sair da instabilidade”, declarou Ramos-Horta.

A segunda volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau, marcada para 18 de maio, vai ser disputada por um antigo ministro do PAIGC e um político estreante apoiado pelo ex-Presidente Kumba Ialá.


Resultados provisórios das eleições presidenciais:

José Mário Vaz, PAIGC: 252.269 votos - 40,98%

Nuno Nabiam, independente: 154.784 votos - 25,14%

Paulo Gomes, independente: 60.783 votos - 9,87%

Abel Incada, PRS: 43.293 votos - 7,03%

Iaia Djaló, PND: 28.068 votos - 4,56%

Ibraima Sori Djaló, PRN: 19.209 votos - 3,12%

Afonso Té, PRID: 18.398 votos - 2,99%

Hélder Vaz, RGB: 8.516 votos - 1,38%

Domingos Quadé, independente: 8.432 votos - 1,37%

Aregado Mantenque, PT: 7.105 votos - 1,15%

Luís Nancassa, independente: 6.815 votos - 1,11%

Jorge Malú, independente: 5.946 votos - 0,97%

Cirilo Oliveira, PS-GB: 2.036 votos, 0,33%

Total de votos: 615.654

Número de mandatos conquistados por cada partido na Assembleia Nacional Popular:

PAIGC - Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde: 55 deputados

PRS - Partido da Renovação Social: 41 deputados

PCD - Partido da Convergência Democrática : 2 deputados

PND - Partido da Nova Democracia: 1 deputado

UM - União para a Mudança: 1 deputado

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados