1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Os primeiros príncipes negros no Carnaval da Alemanha

O Carnaval, que têm forte tradição na Alemanha, sempre foi liderado por príncipes brancos. Samuel Awasum, que trabalha em prol da integração, vê este momento como uma chance para alcançar outras posições políticas.

default

Samuel Awasum e Jacinta Awasum são os príncipes que lideram o carnaval em Ratingen, Alemanha

Para o camaronês de 34 anos de idade, que trabalha como informático numa empresa de transportes, a notícia de que seria o príncipe do Carnaval de Ratingen, uma pequena cidade perto de Düsseldorf no oeste da Alemanha, foi algo com o qual não contava: "Nunca me vou esquecer desse momento. Para mim foi algo completamente inesperado. São sonhos que temos e que sabemos que nunca serão realizados. Para mim este é um reconhecimento e um sinal."

Também foi algo inesperado para a esposa Jacinta Awasum, que quando soube da novidade ficou contente, mas também em choque: "Foi uma grande surpresa para mim quando o meu marido chegou a casa e disse-me que seríamos os príncipes de Ratingen. Eu nem quis acreditar. Temos dois filhos pequenos, e eu pensei: e agora, o que fazemos?"

Racismo e exotismo

Jacinta lembra ainda que é diferente do marido: "Também será um desafio para mim. O meu marido está habituado a falar com as pessoas em público. Ele é o presidente do conselho de integração da cidade. Para mim tudo isso é novo."

O seu marido sabe como se movimentar em público. Ele é o presidente do conselho de integração da cidade e saberá ser um príncipe político. Há anos que Awasum trabalha em prol da convivência de culturas em Ratingen. E ele vê a eleição como príncipe como parte da integração. Awasum acredita que, no futuro, deixará de ser exótico ter um casal de príncipes negros no carnaval.

E ele sabe o que é ser atacado por causa da cor da pele. Não se pode dizer que na Alemanha não haja racismo. Ele próprio já viveu isso e lamenta: "Acho triste que até hoje ainda aconteçam casos de racismo nas mais diversas formas. Na verdade, são só pequenas coisas que diferenciam as pessoas umas das outras, como por exemplo a cor da pele ou o sexo. É uma pena que nos dias de hoje as pessoas prestem atenção a essas coisas."

Ratinger Karneval

Desfile de carnaval em Ratingen

As ambições políticas do príncipe

O carnaval da região da Renânia não é apenas folia e festa, mas é também interação social. O casal de príncipes tem uma agenda preenchida: para além das festas e de desfilarem na segunda-feira de Carnaval, eles visitam lares de idosos, escolas, creches, hospitais, empresas e tem atividades do município por cumprir. A época do Carnaval é longa e desgastante para os dois regentes de Ratinger. O Carnaval dura até princípio de março. 

Ouvir o áudio 03:11

Os primeiros príncipes negros no carnaval da Alemanha

Awasum entusiasmou-se pelo Carnaval desde que chegou a Alemanha. Ele e Jacinta vieram estudar na Alemanha. Samuel conta que mal podia esperar para festejar o Carnaval. O casal tem agora a nacionalidade alemã e os seus filhos nasceram aqui. 

Samuel Awasu quer mais do que um papel no Carnaval. Ele é membro da Associação Alemã de Representantes de Descendentes de Africanos. E imagina-se a candidatar-se para o cargo de presidente do município. Os seus contactos na qualidade de príncipe podem ajudá-lo a conseguir isso. 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados