1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Os ecos da Mafalala sobre Eusébio Ferreira

O corpo de Eusébio foi a enterrar em Lisboa, Portugal. E na Mafalala, bairro moçambicano que o viu nascer, os seus amigos de infância recordam-no. As primeiras equipas, lugares e objetos são revividos.

default

Casa na Mafalala, arredores de Maputo, onde nasceu Eusébio Ferreira

O bairro, onde nasceu Eusébio da Silva Ferreira, é um centro de cultura e história de Moçambique. Foi naquele bairro onde viveram personalidades importantes do país, como os presidentes Samora Machel e Joaquim Chissano, o antigo primeiro ministro Pascoal Mocumbi, o poeta José Craveirinha, músicos e outros artistas como Wazimbo.

O bairro é historicamente uma mistura das diferentes culturas dos mais diversos povos do país. E para Mafalala, cerca de dois quilómetros a norte da Baixa de Maputo, se dirigiu a equipa da DW África.

É um bairro populoso, cujas casas são de construção precária: madeira, blocos e zinco. Foi neste mítico bairro que viu nascer também Eusébio da Silva Ferreira, há 71 anos.

A DW África foi à procura dos poucos amigos que ainda vivem no bairro. Debaixo de um intenso calor, um jovem mecânico Arone Tibana, 73 anos, interrompe o seu trabalho e mostra-nos a casa do grande amigo Eusébio.

Bildergalerie Fußballer Eusebio

Eusébio durante o Mundial de 1966 em que Portugal venceu a Rússia por 2 a 1

As estórias de um começo

Descontraído, mas triste com a morte do amigo, Haruna, como carinhosamente Eusébio o tratava nos campos de futebol, lembra o momento que “Pantera Negra” foi para Portugal: "O Vigorosa leva-o para o Sporting, dali jogou e então surge um empresário chamado Antunes e vê o Eusébio. Então ele diz: irmão sou capaz de ir para Lisboa, mas não diz a ninguém."

A ida de Eusébio a Portugal causou muita euforia na Mafalala. O Futebol Clube os Brasileiros, equipa fundada também por Eusébio, juntamente com os amigos, acabava de perder um grande craque: "Nós ficamos em falta, mas aquela era a grande oportunidade dele porque todos nós queríamos que ele fosse para fora, porque seria o nosso luxo ou desenvolvimento."

Mosambik Leao Freund von Eusebio

Leão, alegre, conta os momentos que viveu com "Pantera Negra"

A partir de então o sucesso do "Pantera Negra" passou a ser ouvido através da Rádio. Arone quando indica a casa onde nasceu Eusébio, eis que dá de caras com o outro seu amigo: "Aquele de chapeu é que carregava o nosso equipamento quando íamos jogar."

Os elogios ao Pantera Negra

Álvaro Joaquim, 66 anos, também conhecido por Leão, era suplente do Eusébio no Futebol Clube os Brasileiros, quando este atrasava. Mas bastava Eusébio chegar: "então eu tinha que sair", diz ele em meio a risadas.

E Leão, que cuidava do equipamento da equipa, conta como era: "Eu carregava o equipamento, onde a gente fosse jogar, havia muitos campos. Aquilo era a mola, Podíamos estar a perder por dois, três, quatro, aquele era homem em golo."

Ouvir o áudio 02:42

Os ecos da Mafalala sobre Eusébio Ferreira

Para lá do futebol, Eusébio era descrito como homem íntegro: "De forma que eu conheci um homem simpático que gostava de tudo, enfim."

Eusébio da Silva Ferreira nasceu em 25 de janeiro de 1942, numa casa feita com chapas de zinco que existe até hoje, na então cidade de Lourenço Marques, hoje Maputo. Na época, capital da província ultramarina portuguesa de Moçambique.

Morreu no dia 5 de janeiro de 2014 e foi enterrado no dia 6 de janeiro no Cemitério do Lumiar em Lisboa, Portugal.

Mafalala Maputo

Rua no bairro da Mafalala de Maputo

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados