1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

OMS: Nigéria é o único país africano com casos de poliomielite

No Dia Mundial de Combate à Poliomielite, a OMS diz que pretende erradicar por completo a doença até 2017. Uma campanha é realizada para conter o surto da doença na Nigéria e evitar que a doença se espalhe em África.

default

Campanha de vacinação contra a poliomielite na Nigéria deve imunizar mais de 40 milhões de crianças

Nesta segunda-feira (24.10) celebra-se o Dia Mundial de Combate à Poliomielite. Este deve ser o último ano em que a data é celebrada, é o que espera a Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem intensificado campanhas de vacianção nos três países que ainda possuem casos da doença: Afeganistão, Paquistão e Nigéria.

De acordo com a porta-voz da OMS para a erradicação da poliomielite, Sona Bari, o continente africano está livre da doença, com a exceção de algumas regiões da Nigéria, onde a instituição tem dificuldades de promover a vacinação.

"O continente africano e a maior parte da Nigéria estão livres da pólio. Apenas três províncias nigerianas ainda registam casos da doença. Nós precisamos avançar e vacinar todas as crianças nessas regiões. Contudo isto é um desafio, pois são áreas com um sistema de saúde extremamente precário e níveis de insegurança altos. Mas este é um desafio que podemos alcançar. Já enfrentamos situações assim em outros países. Nós podemos atingir todas essas crianças e conter, definitivamente, o surto da doença em África”, explica.

Campanha de vacinação

Com o intuito de cobrir a área mais afetada pela doença no nordeste da Nigéria, desde o início de outubro o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) iniciou uma campanha de imunização contra a poliomielite na região da bacia do Lago do Chad. A campanha pretende vacinar mais de 40 milhões de crianças e com isso, conter o surto da infecção, que pode chegar a outros países do continente.

Em comunidado, o UNICEF destacou os conflitos armados vividos na região como um desafio para a realização da campanha. "As populações em fuga ao conflito estão em movimento dentro desta sub-região, aumentando as preocupações de que o vírus possa propagar-se para além das fronteiras", lê-se no comunicado. 

Segundo a organização, há quase 39.000 profissionais de saúde destacados na Nigéria e nos países vizinhos -- Chade, Níger, Camarões e República Centro-Africana -- para distribuir vacinas em zonas de elevado risco de propagação do vírus, durante cinco rondas coordenadas desta campanha de vacinação em cinco países.

Erradicação da pólio

Ouvir o áudio 02:56

OMS: Nigéria é o único país africano com casos de poliomielite

Sona Bari afirma que a partir dos esforços que têm sido feitos na Nigéria e nos demais países onde a doença ainda está presente, este poderá ser o último ano em que se celebra o Dia Mundial de Combate à Poliomielite. Entretanto, ela ressalta que é preciso continuar o monitoramento.

"Uma vez que interrompida a transmissão da pólio, temos que mudar o foco para outra série de verificações. Estamos no melhor lugar para chegar lá, porque temos os casos em número reduzido. São apenas 27 casos este ano. Portanto, temos uma boa chance de que este poderia ser o último Dia Mundial da Pólio”, pontua.

A poliomielite, também conhecida como pólio e paralisia infantil, é uma doença infecciosa viral que causa diversas deficiências físicas, em especial em crianças. A vacina para a doença foi desenvolvida na década de 1950, o que reduziu drásticamente o número de vítimas da epidemia.

"O vírus é muito bom em encontrar crianças. Temos de ser melhor do que o vírus e encontrar as crianças antes dele. Ter uma vacina não é suficiente. A vacina tem de ser acessível a todos. E agora que estamos estamos a chegar nos últimos poucos lugares, pois são os locais mais difíceis”, diz a porta-voz da OMS.

PALOP livres da pólio

No âmbito dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Angola já possuem no calendário de vacinação a imunização contra o vírus da pólio.

Em Moçambique, o último caso foi registado em 2004. Em Angola e Cabo Verde, o último registo foi em 2001. Porém o surto da doença na Nigéria alertou as autoridades angolanas, que vão incluir já no ano que vem a vacina injetável no calendário de vacinação do país.   

Assistir ao vídeo 03:25

Sobrevivente de poliomielite combate a doença na Nigéria

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados