1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Learning by Ear

O que fazer em caso de suspeita de infeção

É preciso contactar imediatamente um médico e informar os serviços de saúde locais. Quanto mais cedo a doença é diagnosticada, maior é a probabilidade do paciente sobreviver.

Ouvir o áudio 01:51

Especial sobre o ébola - 2: O que fazer em caso de suspeita de infeção

O Instituto Robert Koch, na Alemanha, resumiu os passos para identificar uma infeção com ébola:

  1. O paciente tem febre (a temperatura corporal ultrapassa os 38,5ºC)
    OU
    temperatura alta (acima dos 37,5ºC), diarreia, náusea e vómitos.
  2. Além disso, o paciente:
    - esteve em contato com uma pessoa infetada com ébola, que se suspeita ter ébola ou que morreu com ébola nos 21 dias anteriores aos primeiros sintomas
    OU
    - trabalhou num laboratório, hospital ou local similar onde possa ter tido contato direto com pessoas infetadas ou com os seus fluidos corporais ou sangue nos 21 dias anteriores aos primeiros sintomas
    OU
    - visitou ou viveu num dos países afetados pela epidemia do ébola (Libéria, Serra Leoa, Guiné-Conacri, República Democrática do Congo) nos 21 dias anteriores aos primeiros sintomas e consumiu carne ou esteve em contato com animais selvagens como morcegos-da-fruta ou macacos.
Ebola Hotline in Lagos

Foram criadas várias linhas SOS Ébola

Caso se verifiquem estes critérios é preciso contactar imediatamente um médico e informar os serviços de saúde locais. Nos países afetados pela epidemia há linhas de atendimento telefónico, criadas especificamente para atender casos relacionados com o vírus do ébola.

Se os profissionais de saúde suspeitarem de uma nova infeção com ébola marcam, com o paciente, o local e a hora para fazer exames e prosseguir com o tratamento.

É crucial dizer a verdade e responder detalhadamente aos médicos e autoridades de saúde. Quanto mais cedo a doença é diagnosticada, maior é a probabilidade do paciente sobreviver.

Evitar contatos corporais

Quem suspeita estar infetado com ébola deve evitar contatos corporais com outras pessoas – dar apertos de mão, dar beijos ou ter relações sexuais, por exemplo.

As amostras de sangue, saliva e urina devem ser levadas para laboratórios seguros e adequadamente equipados para determinar se se trata, de facto, de um caso de infeção com ébola.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados