1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Novo porto de Pemba aumenta expetativas no norte de Moçambique

Hidrocarbonetos da bacia do Rovuma, norte de Moçambique, estão a dar outra dinâmica económica a esta parte do país. Por isso o Governo quer construir infraestruturas portuárias para servir as necessidades da indústria.

default

Atual porto de Pemba, província de Cabo Delgado, Moçambique

Em Moçambique, já estão criadas as condições para a construção do porto para a exportação do gás de Rovuma, província de Cabo Delgado, no norte do país.

A construção de toda a infraestrutura portuária vai custar mil milhões de dólares. Este projeto dá mais esperanças de desenvolvimento à província de Cabo Delgado, espera a população da região.

Com a construção deste porto para exportar gás, o Presidente da República, Armando Guebuza, não tem dúvida sobre a capital de Cabo Delgado: "Pemba não será como antes e vai-se projetar como uma cidade de futuro e com futuro."

Armando Guebuza

Armando Guebuza, Presidente de Moçambique

Citadinos com boas expetativas

É aliás, o que os residentes desta cidade querem. Dizem eles que o gás poderá melhorar a vida das pessoas por causa das receitas que vai gerar.

Um dos citadinos acha que "o trabalho que vai ser desenvolvido impulsionará de certa maneira o desenvolvimento da própria cidade" e acredita que tal desenvolvimento também beneficie outras regiões do país: "Não só a nossa cidade, mas tendo em conta que é uma parcela de todo o país, incluimos como um todo e em particular a cidade de Pemba"

Outro residente de Pemba está certo de que "há-de ser demais, o emprego há-de aumentar através deste projeto" e finaliza: "Por isso nós estamos satisfeitos."

O professor universitário em Pemba, José Mitilage, diz que aos poucos a cidade de Pemba está a mudar de face, mas considera que ainda é pouco: "Acredito que com essa base logística teremos outras vias alternativas, teremos muito movimento e também uma boa zona residencial. "

Para Mitilage "isso significa que poderá abrir-se uma outra rota" e em conclusão afirma que se espera para breve "um grande desenvolvimento."

Grundschule in Pemba

Uma escola primária em Pemba

As expetativas do Presidente da República

Por seu turno, o Presidente Armando Guebuza quer que as receitas a serem geradas com esta infraestrutura, fortaleçam o orçamento do país e assim "elevar a nossa capacidade por forma procedermos à redistribuição dos rendimentos através de mais unidades sanitárias e de ensino, bem como a expansão das redes de abastecimento de água, energia elétrica e telecomunicações e também através da construção e reabilitação de mais estradas e pontes."

Na zona onde vai ser erguida a infraestrutura existe o mangal uma situação já que preocupa os ambientalistas.

Schiffsplattform Saipem 10K

Navio-plataforma Saipem 10K a operar na Bacia do Rovuma

E a questão ambiental?

Mas segundo Eduardo Naiene, presidente do Conselho de Administração da ENHILS "o estudo do impacto ambiental vai ditar o que tem de acontecer no que diz respeito à componente ambiental."

E Naiene dá exemplos: "Se olharmos para esta zona onde estamos, a fase inicial do projeto corresponde a cerca de 300 metros e, depois as fases posteriores vão ser ditadas pelos próximos estudos a serem executados."

A ENILS é uma parceria entre a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos e a Oleon Invest da Nigéria. Daí que se espere que o Porto de Gás tenha uma dimensão internacional como diz Eduardo Naiene: "Poderá servir a área onde se encontra localizado, mas também à região, e quem sabe poderemos servir uma boa parte de África."

A primeira fase da construção desta infra estrutura está orçada em 150 milhões de dólares e a sua implementação deverá iniciar-se em 2015 e o seu término está marcado para 2016.

Ouvir o áudio 03:10

Novo porto de Pemba aumenta expetativas no norte de Moçambique

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados