1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Nova região autónoma de Moçambique será decidida no parlamento

Em Moçambique, o líder do principal partido da oposição, a RENAMO, Afonso Dhlakama, disse que a sua exigência para a criação de uma região autónoma no centro e norte do país será decidida no Parlamento.

default

Afonso Dhlakama em campanha para as eleições gerais de 15 de outubro de 2014

O líder da RENAMO Afonso Dhlakama falava aos jornalistas esta segunda-feira (09.02) no final de um encontro com o Presidente Filipe Nyusi, o segundo entre as duas partes, em cerca de quarenta e oito horas, num esforço visando desanuviar o clima de tensão pós-eleitoral.

Afonso Dhlakama, disse ter chegado a um entendimento com o Presidente Filipe Nyusi para que seja decidida no parlamento a sua exigência para a criação de uma
região autónoma no centro e norte do país.

RENAMO exige com insistência a criação de região autónoma

A RENAMO tem vindo a ameaçar criar uma região autónoma naqueles pontos do país em protesto contra os resultados das recentes eleições gerais que deram vitória ao partido no poder, a FRELIMO.

Afonso Dhlakama und Filipe Nyusi Mosambik

Afonso Dhlakama e Filipe Nyusi no final do primeiro encontro em Maputo (07.02.2015)

Dhlakama prometeu submeter em breve um projeto de lei sobre a matéria ao parlamento mas disse esperar que a bancada maioritária da FRELIMO tenha em conta o entendimento já alcançado. "Já existe este entendimento, ou seja um compromisso, porque não se trata de eu assinar aqui um documento com o Nyusi e dizer que já está. Não. Temos que apresentar um ante projeto de lei, mas o mais importante é que as bancadas parlamentares saibam que existe um entendimento entre o Governo e a RENAMO à semelhança do que fizemos com a Lei Eleitoral. Esta foi negociada e quando deu entrada no parlamento as bancadas já tinham as necessárias orientações dos respetivos partidos para que o documento fosse aprovado".

Nyusi reafirma que o diálogo é a única via

O Presidente Filipe Nyusi reiterou que o diálogo é a via para as partes se entenderem e destacou que "continuamos irmãos e continuamos a dizer que é com o diálogo que as pessoas se entendem e assim compreendermos as sensibilidades e preocupações de uns e de outros. Dirigir é afinal solucionar problemas e para tal é preciso compreender os problemas quando eles existem".

Afonso Dhlakama voltou a afirmar que os representantes da RENAMO eleitos para o parlamento e para as assembleias provinciais vão tomar posse proximamente pondo fim ao boicote daquela formação política, em protesto contra os resultados das recentes eleições gerais.

Afonso Dhlakama Filipe Nyusi Bildkombo Montage

Dhlakama mostra-se satisfeito com os resultados já alcançados no diálogo com Nyusi

No entanto, o líder do maior partido da oposição disse que se for enganado pelo Governo ou pela maioria da FRELIMO "as consequências serão para o Presidente porque ele não vai poder governar bem”.

Dhlakama satisfeito com os avanços conseguidos

Tal como no final do primeiro encontro que manteve no último sábado (07.02) a sós com o Presidente Nyusi, Dhlakama mostrou-se satisfeito com os resultados já alcançados. "Continuo a dizer que estou satisfeito. O Nyusi está aqui, falamos como irmãos e os nossos assessores tomaram nota das nossas discussões".

Filipe Nyusi reafirmou por seu turno o engajamento pela paz no diálogo com Dhlakama. "Estamos engajados para que o país continue em paz, as nossas conversas não teem tido pré-condições, as questões são colocadas, corremos dentro do trilho que é a nossa lei e esta é a razão pela qual o presidente da RENAMO tenha dito que o parlamento será o local que irá decidir sobre a vontade do povo", concluiu Nyusi.

Ouvir o áudio 03:23

Nova região autónoma de Moçambique será decidida no parlamento

O encontro desta segunda-feira entre Nyusi e Dhlakama teve lugar numa estância hoteleira da capital, Maputo, a semelhança do que aconteceu no primeiro frente-a-frente entre as duas partes no último sábado.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados