1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Nancy Vieira apresenta a musicalidade de Cabo Verde na Alemanha

Esta é primeira vez que a cabo-verdiana está em digressão na Alemanha. Desde o início de setembro, Nancy Vieira apresenta os grandes sucessos da carreira de mais de 15 anos.

default

Nancy Vieira durante o concerto em Colónia

Até o dia 20 deste mês, a cantora cabo-verdiana Nancy Vieira apresenta-se em diferentes cidades da Alemanha. Na noite desta quarta-feira (14.09), a artista esteve em Colónia, no oeste do país. Antes de subir ao palco, ela falou da experiência de cantar para um público tão diverso, e que em sua maioria é alemão.

“Até agora só tive duas folgas. Essa adrenalina dos concertos é tão boa. E tenho tido experiências tão boas nos concertos, na interação com o público, a recetividade, que nos dias que não tem concerto fico desejosa, ansiosa”, disse Nancy, feliz com o sucesso dos concertos.

O concerto em Colónia começou animado, com muito ritmo. Nancy cantou, em crioulo, uma espécie de convite para todos apreciarem a cultura cabo-verdiana. E o público aceitou.

Em pouco mais de uma hora de apresentação, entre melodias e ritmos cheios de energia, foi possível deixar-se levar pela música do pequeno país africano, e imaginar-se em uma das inúmeras ilhas que compõem aquele território. Estiveram no repertório canções como “Ná ó minino ná”, “Tristalegria” e “No Amá”, sucessos do último álbum da artista, lançado em 2012.

A apresentação também foi composta pelos experientes músicos da banda: o guitarrista Osvaldo Dias, um dos grandes nomes da música em Cabo Verde; o também guitarrista José António; e o baixista Rolando Semedo. Osvaldo Dias, segundo Nancy, já rodou o mundo junto com Cesária Évora, ícone da música em Cabo Verde.

Deutschland - Cape-verdean Nancy Vieira presents concert in Cologne

Da esquerda para a direita: a banda na turnê na Alemanha é composta por Osvaldo Dias (guitarra), Rolando Semedo (baixo) e José António (guitarra e cavaquinho)

Influência musical

O espétáculo em Colónia foi um verdadeiro passeio pelas influências musicais de Nancy Vieira. Ela contou-nos que desde pequena sempre ouviu muita música em casa, por causa do pai, principalmente, e dos tios que eram músicos.

“O meu pai toca vários instrumentos, e os meus tios e tias, os meus irmãos. E eu desde sempre fui habituada a ouvir música em casa, muita música, muitos géneros musicias, e até música ao vivo nas reuniões de família, tocava-se, cantava-se”, revelou.

Ela disse ainda que essa cultura musical está refletida no dia a dia do seu país. “As minha influências são um pouco das influência que a música em Cabo Verde tem na sua essência. Lá ouve-se muita música. Eu em casa sempre ouvi música brasileira, música portuguesa também, blues, jazz, até música clássica”.

A música cubana também influencia o trabalho da cabo-verdiana. “Os meus dois irmãos mais velhos estudaram em Cuba. E eles sempre que iam para casa levavam música. A música cubana é muito rica. Gosto muito, identifico-me muito, e o povo cabo-verdiano tem uma forma de estar na música muito parecida com o cubano”.

Essência cabo-verdiana

A essência de Cabo Verde, na música de Nancy Vieira, também se faz presente no crioulo, a língua nacional utilizada pela cantora para compor o repertório dos seus discos. Nancy diz não abrir mão de se expressar a partir do idioma raiz da sua Terra Natal.

“Sempre em crioulo. A nossa língua oficial é o português, mas no nosso dia a dia falamos crioulo. Aprendi a falar português, mas o crioulo é a minha forma de expressão. Quando estou muito alegre, é o crioulo que sai. Quando estou furiosa, também, é o crioulo que sai. Portanto, para me expressar melhor na música, tem de ser em crioulo, mas já cantei em outras línguas também, eu não me fecho nisso”.

As músicas de Nancy Vieira tratam das emoções, mas também falam dos lugares, do povo e da cultura do seu país. Ela mesma define o que representa o seu trabalho: “Tradição cabo-verdiana acima de tudo e um espelho do que é o cabo-verdiano: aberto ao mundo e permeável às coisas boas da música e da cultura”.

Carreira e o futuro na música

A carreira musical da artista cabo-verdiana começou em 1995, quando ela gravou o primeiro álbum (“Nos Raça”), depois de ganhar um concurso. “Sem querer participei do concurso, venci a eliminatória, fui à final e venci também. Parecia um sonho. E o prémio era a gravação de um disco. Então o meu primeiro disco foi resultado desse concurso”.

De lá para cá, Nancy já gravou outros três álbuns: “Segred” (2004), “Lus” (2007) e o mais recente “No Amá” (2012). Até o ano que vem, a cantora pretende entrar em estúdio para produzir um novo trabalho.

Na turnê que está fazendo na Alemanha, a cabo-verdiana apresenta-se ainda em Gelsenkirchen (16.09), Meschede (17.09), Herne (18.09), Bergkamen (19.09) e Hamm (20.09. Nas semanas seguintes, a artista segue para shows na Tunísia, Polônia e Rússia.

Ouvir o áudio 02:54

Nancy Vieira apresenta a musicalidade de Cabo Verde na Alemanha

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados