1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Na Reserva do Niassa número de elefantes desce para menos de metade

Não para de diminuir o número de elefantes na Reserva Nacional do Niassa. Dos 12 mil existentes em 2011, só restam 4.450, segundo dados preliminares de um censo realizado no parque. O principal motivo é a caça furtiva.

default

Elefante morto no Reserva Nacional do Niassa, norte de Moçambique

Os números foram revelados à DW África pela administração da Reserva Nacional do Niassa (RNN). Em 2014, a direção e parceiros do parque animal realizaram um censo para avaliar o número real de elefantes existentes na reserva.

A caça furtiva e a falta de fiscais são os fatores responsáveis pela redução dos elefantes, segundo o administrador da reserva. Cornélio Miguel fala sobre o resultado do censo: "Tivemos em novembro do ano passado a contagem área e esperamos que sejam publicados os resultados. Já temos dados preliminares, que indicam que a população de elefantes reduziu de 12 mil que tínhamos do último censo de 2011 para 4.450 elefantes no ano passado. Esperamos que o Governo publique esses números oficialmente."

Mosambik Cornelio Miguel in Reserva Nacional do Niassa

Cornélio Miguel, administrador da Reserva Nacional do Niassa

Governo garante que está a trabalhar para conter caça furtiva

O governador da província nortenha do Niassa visitou recentemente a reserva e ficou a par dos números preliminares. Arlindo Chilundo disse que o Governo moçambicano está ciente do problema da caça furtiva e está a trabalhar para tentar conter o fenómeno.

De acordo com Arlindo Chilundo, "é indicativo que existe uma erosão muito grande da população de elefantes. Isto significa que existem muitos problemas de caça furtiva. O Governo está ciente disso e é por isso mesmo que acabamos de despachar um contingente de polícias especiais para proteção dos recursos naturais."

Ouvir o áudio 02:32

Na Reserva do Niassa número de elefantes desce para menos de metade



O administrador Cornélio Miguel entende que também a economia nacional está comprometida, visto que uma das riquezas da fauna bravia está em decadência: "Constitui uma preocupação e temos estado a analisar a nossa situação, mas também estamos com o mesmo desafio dos nossos vizinhos da Tanzânia onde também o número de elefantes baixou para metade."

A Reserva Nacional do Niassa tem uma área de 42 mil quilómetros quadrados e cobre uma região que inclui parte da província de Cabo Delgado e um terço da província do Niassa.

Getötete Elefanten im Niassa-Park

Um memorial feito com crânios de elefantes abatidos por caçadores ilegais na RNN

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados