1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Níger quer mil milhões de euros para combater imigração ilegal

O chefe da diplomacia do Níger aproveitou a visita dos ministros dos Negócios Estrangeiros alemão e francês para pedir ajuda. Ministro alemão diz que é essencial melhorar a segurança na região.

O Níger é um dos principais países por onde passam os migrantes africanos com destino à Europa. Estima-se que mais de 100 mil pessoas tenham atravessado o Níger para chegar ao continente europeu em 2015, número que deverá subir este ano.

Segundo o ministro nigerino dos Negócios Estrangeiros, o país precisa de mil milhões de euros para combater a imigração ilegal. "Pedimos ajuda à União Europeia, à França e à Alemanha. Queremos proteger a imigração legal da imigração ilegal", afirmou Ibrahim Yacoubou numa conferência de imprensa na capital Niamey, esta terça-feira (03.05), em que também participaram os chefes da diplomacia francesa e alemã.

Niger Frank-Walter Steinmeier in Niamey

Ministro alemão Frank-Walter Steinmeier (esq.) e homólogo francês Jean-Marc Ayrault em Niamey

A melhoria da segurança regional é fundamental para estancar a vaga migratória com destino à Europa, sublinhou o ministro alemão Frank-Walter Steinmeier.

"Penso que temos um interesse comum, não só na melhoria da segurança na região mas também da situação económica, para que as pessoas possam viver nos seus países da África Ocidental, das regiões do Sahel e Magreb e não sejam forçadas a fugir", afirmou Steinmeier, que prometeu apoio a fim de travar a vaga migratória.

Mais responsabilidades no Mali

Antes, Steinmeier e o seu homólogo francês, Jean-Marc Ayrault, estiveram no Mali. Na terça-feira, depositaram coroas de flores na base militar francesa em Gao, no norte do país, em homenagem a três soldados franceses mortos recentemente enquanto realizavam uma patrulha. Ao todo, já morreram 86 soldados da MINUSMA, a missão de estabilização das Nações Unidas no Mali.

É neste perigoso teatro de operações que o ministro Frank-Walter Steinmeier espera que os 300 soldados alemães estacionados em Gao assumam gradualmente mais responsabilidades: "Quero agradecer-lhes pelo caminho que fizeram até aqui, pelo trabalho desempenhado neste terreno difícil. Partilho da esperança, que é afinal o que todos queremos, de voltar a estabilizar o Mali e ajudar a torná-lo num Estado que funcione."

Mali Deutschland Ursula von der Leyen besucht Bundeswehr Soldaten in Gao

Tropas alemãs ajudarão a fazer reconhecimento do território

Uma das principais tarefas das Forças Armadas da Alemanha no norte do Mali será garantir a segurança do aeroporto de Gao, segundo o tenente Wolf, porta-voz dos soldados alemães na MINUSMA. "Sempre que um avião descola ou aterra aqui torna-se um alvo que pode facilmente ser atingido. Por isso, temos veículos equipados com armamento a fim de garantir a segurança dos aparelhos aéreos."

A partir de meados do ano, a principal tarefa das tropas alemãs será o reconhecimento do território. Os soldados alemães tencionam utilizar drones (aeronaves não tripuladas) para fazerem fotografias aéreas e filmes, bem como dispositivos óticos em carros de patrulha que também filmam.

As tropas alemãs vão também fazer patrulhas em localidades do norte do Mali, uma região vasta e perigosa controlada por vários grupos radicais com ligações à Al-Qaeda, principalmente desde o golpe de Estado em 2012. A intervenção militar internacional, liderada pela França, combate os jihadistas. No entanto, vastas áreas continuam fora do controlo das forças malianas e estrangeiras. E em 2015, os ataques extremistas expandiram-se para o centro e sul do país.

Ouvir o áudio 03:38

Níger quer mil milhões de euros para combater imigração ilegal

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados