1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Musical presta tributo a Eusébio

Estreia esta quarta-feira, no Coliseu de Lisboa, o musical "Eusébio - um Hino ao Futebol". A peça de teatro é uma homenagem ao "Pantera Negra", uma figura incontornável do futebol português e mundial.

Está tudo a postos para a estreia, esta quarta-feira à noite (06.04), do musical que presta tributo a

Eusébio da Silva Ferreira

. A luso-angolana Ana Rangel é a autora da peça teatral de 90 minutos que se inspira na vida e nos feitos daquele que é considerado um dos melhores futebolistas de sempre.

"A vida de Eusébio é uma vida muito rica, tem episódios muito bonitos e emocionantes. Eu não podia escolher todos e, portanto, a dificuldade foi selecioná-los", diz Rangel.

Musical Eusébio Ana Rangel

Ana Rangel, autora de "Eusébio - um Hino ao Futebol"

A narrativa mostra o percurso do homem e do jogador, sem esquecer a

Mafalala

, o bairro nos arredores da capital moçambicana, Maputo, onde Eusébio nasceu e cresceu e onde jogava com bolas feitas de trapos.

"Aquele é um primeiro momento em que vamos visitar Moçambique. Vemos o Eusébio, pequenino, a começar as suas brincadeiras com as bolas de trapos", conta Ana Rangel. "Mais à frente, voltamos a outros episódios, nomeadamente ao momento em que a mãe dele aceita que ele venha jogar para Portugal, para o Benfica."

Eusébio "é do mundo"

Quando chega a Lisboa e ingressa no futebol português, Eusébio desperta a cobiça dos colegas, que, no entanto, acabam por reconhecer que o recém-chegado jovem é mesmo "bom de bola". Eusébio conquista depois um lugar na equipa principal.

Acompanhados de seis músicos, os dezoito atores, cantores e bailarinos dão corpo e voz à peça, sem que ninguém assuma o lugar do "Rei", como Eusébio também era conhecido. Nomes conhecidos da representação em Portugal atuam na peça, incluindo a atriz Cláudia Semedo, de origem guineense, que partilha o palco com Sofia Escobar, Diogo Amaral e João Ricardo.

Ouvir o áudio 03:52

Musical presta tributo a Eusébio

João Loy desempenha o papel de um avô, uma personagem que liga toda a história. Tendo vivido alguns momentos de glória do "Pantera Negra", o avô fala ao neto dos feitos de Eusébio e da sua maestria a jogar futebol: "se ele rematava bem, se corria mais do que os outros."

"Vou revelar-lhe um segredo: Eu sou sportinguista", confessa o ator. Mas "quando me convidaram para fazer este musical sobre o Eusébio, a primeira coisa em que pensei foi: o Eusébio não é só do Benfica, ele é do mundo, é de nós todos. É uma referência tal como a Amália Rodrigues. Foram e são os dois grandes nomes da nossa portugalidade."

Eusébio da Silva Ferreira faleceu a 5 de janeiro de 2014, aos 71 anos de idade, e o seu corpo foi

transladado para o Panteão Nacional

a 3 de julho do ano passado. Milhares de pessoas continuam a render homenagem ao antigo futebolista, no estádio do Benfica.

O musical "Eusébio - um Hino ao Futebol" vai estar vai estar em cena até 17 de abril em Lisboa, sendo exibido entre os dias 13 e 15 de maio no Coliseu do Porto.

Para assistir ao espetáculo, também com animação multimédia, foram convidados a mulher, Flora, e as duas filhas de Eusébio, além de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica.

Musical Eusébio, eine Fußballhymne

Cena de "Eusébio - um Hino ao Futebol" sobre a infância do futebolista na Mafalala

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados