1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Mugabe celebra 93 anos com festa milionária

O Presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, celebra esta terça-feira mais um aniversário, que pretende festejar com pompa e circunstância no sábado. Muitos zimbabueanos acham que o dinheiro devia ser gasto de outra forma.

O aniversário não agrada a todos os zimbabueanos. Em vez da sumptuosa festa do próximo sábado (25.02), em Matobo, a cerca de 600 quilómetros da capital, Harare, muitos consideram que os mais de 2 milhões de dólares deviam ser gastos na resolução dos problemas do país.

Visão diferente tem Kudzai Chipanga, um membro sénior do partido no poder no Zimbabué, ZANU-PF. "O Presidente Mugabe é o salvador do nosso povo e do povo africano. Por isso, o seu nascimento foi importante, de tal forma que o vemos como um segundo Jesus Cristo", afirma Chipanga, que lidera o "Movimento 21 de Fevereiro", responsável por coordenar os preparativos para o aniversário de Robert Mugabe. "Queremos que o dia seja feriado nacional", diz.

Mugabe, o líder mais velho do continente africano, está no poder desde 1980, quando o país se tornou independente do Reino Unido. Desde então, o Zimbabué celebra religiosamente o aniversário do Presidente.

Sem motivos para festejar

Este ano, no entanto, uma coligação de organizações da sociedade civil chamada "21 dias de Ativismo Zimbabué" afirma que Mugabe não tem motivos para festejar.

"Não queremos estragar a festa de ninguém, mas sim mostrar ao Governo que há outras prioridades, em vez de gastar milhões de dólares em festas de aniversário, numa altura em que temos uma enorme crise financeira", diz Sam Farai.

Ouvir o áudio 03:22

Mugabe celebra 93 anos com festa milionária

O ativista do movimento "anti-aniversário" defende que o dinheiro deveria ser usado para melhorar os hospitais, distribuir livros às escolas ou pagar aos professores ".

O Governo do Zimbabué está falido. Desde o ano passado que tem vindo a falhar o pagamento de ordenados atempadamente aos seus funcionários. O Executivo ainda não anunciou quando é que vai pagar os bónus em falta desde novembro de 2016.

Cerca de 5 milhões de zimbabueanos dependem de ajuda internacional para combater a ameaça da fome, após a seca causada pelo fenómeno El-Niño.

Cem mil convidados

Mas nada disto impede Robert Mugabe de celebrar. "Devemos dar graças pelo seu aniversário", diz Garikai Chamalima, de 24 anos. Este licenciado em engenharia, desempregado, considera que "se não fosse Mugabe, o país estaria sub-desenvolvido".

Cem mil pessoas deverão participar nas celebrações do 93º aniversário do Presidente, segundo os meios de comunicação estatais.

O chefe de Estado já declarou que quer viver até aos 100 anos e governar enquanto for vivo. Na semana passada, a mulher do Presidente, Grace Mugabe, afirmou que o marido poderia concorrer às eleições do próximo ano mesmo "como cadáver", caso venha a morrer antes da votação.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados