1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Moçambique: Mutumbela Gogo leva corrupção ao palco

“Os Pilares da Sociedade” é o mais recente trabalho deste que é um dos mais prestigiados grupos de teatro do país.

O Cine-Teatro Avenida, no coração da cidade de Maputo, foi pequeno para acolher este fim-de-semana a estreia de "Os Pilares da Sociedade". A peça, encenada por um dos emblemáticos grupos de teatro moçambicanos, a companhia Mutumbela Gogo, aborda a problemática da corrupção, um fenómeno que atinge seriamente Moçambique.

A obra foi escrita em 1877 por Henrik Ibsen, um clássico dramaturgo norueguês, considerado um dos criadores do teatro realista moderno. Para o grupo Mutumbela Gogo, apesar  de  ter sido escrita há mais de 150 anos, a obra mantém-se atual,”tendo em conta que Moçambique está mergulhado num cenário bem explícito de corrupção, o que mostra que o mundo vive os mesmos problemas”.

Moçambique ocupa a posição 144 de um total de 177 avaliados no ranking da Transparência Internacional sobre corrupção relativo a 2016. O país desceu 32 lugares naquela que foi a sua maior queda no ranking.

Reflectir e combater

"Os Pilares da Sociedade" tem encenação de Jorge Vaz. "Retrata vários temas que são bem actuais. Estamos a falar da corrupção, da crise financeira mundial e não só, esses negócios obscuros a que temos assistido, sobretudo aqui, na nossa sociedade, essas negociatas nas várias entidades", explica o encenador. "Trazemos à luz estas questões todas para chamar a atenção de toda a  população. Temos que reflectir sobre isso".

Ouvir o áudio 02:30

Moçambique: Mutumbela Gogo leva corrupção ao palco

Com esta peça, a companhia Mutumbela Gogo pretende "incitar, de forma pacífica, para uma revolta, mas sobretudo para que cada cidadão, no seu posto, lute contra este mal [a corrupção]".

Yolanda Fumo, há 25 anos ligada ao teatro, integra o elenco de "Os Pilares da Sociedade". Considera "que é gratificante representar os problemas da corrupção nesta peça".

"É mostrar às pessoas, sem apontar o dedo a ninguém, que temos este mal que está a perseguir-nos até hoje e que pode ser prejudicial para cada um de nós e para a sociedade no geral", afirma.

Fortes aplausos

A estreia da peça foi marcada por três sessões bastante concorridas. O público aplaudiu a iniciativa, afirmando que a peça é muito interessante, educativa e didáctica.

"É uma peça que, de facto, vem retratar o contexto actual da nossa sociedade. De certa forma, vem dar um puxão de orelhas. Convidam-nos a reflectir sobre a nossa situação, sobre as nossas políticas, sobre o tipo de pessoas que estão na liderança", considera Hélio Pelembe, que assistiu à estreia da peça.

Esselina Elias Monjane, outra espectadora, fala numa peça "construtiva e positiva": "Deu para aprender alguma coisa sobre a sociedade".

Já Bert considera que a mais recente peça Mutumbela Gogo "é bem concebida, com diálogos bonitos e concisos”. Saiu da sala de teatro com uma mensagem interiorizada: "A liberdade e a verdade são os pilares da sociedade”.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados