1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: Funcionários detidos na Zambézia por suspeita de desvio de fundos

Marcelo Chaquisse, ex-diretor provincial da Agricultura da Zambézia, é acusado de desviar fundos da Instituição para fins próprios. Foram ainda detidos mais dois funcionários da instituição no âmbito do mesmo processo.

Detido desde quarta-feira passada (12.07), Marcelo Chaquisse, ex-diretor provincial da Agricultura da Zambézia, é acusado de desviar ilicitamente cerca de três mil euros da instituição para fins próprios, a par de crimes de abuso de cargo e função, entre outros. Foram ainda detidos mais dois funcionários e Alfredo Ramos, presidente provincial do Conselho Empresarial da Zambézia, no âmbito do processo, onde constam acusações de abuso de cargo e função, entre outras. 

"Confirmo sim que, dos sete arguidos constituídos no processo 162/2017, quatro deles já foram conduzidos à cadeia, depois de terminada a instrução preparatória", esclarece Miguel Cândido, procurador provincial da Zambézia. "Pelas investigações feitas, existem indícios fortes de que estas pessoas tenham sido autoras de crimes de abuso de cargo, peculato e participações em negócios ilegais."De acordo com o procurador, ainda não foi possível reunir "provas do envolvimento" de três dos sete arguidos do processo. 

Sem data para o julgamento

Alfredo Ramos, presidente provincial do Conselho Empresarial da Zambézia, foi também detido por, segundo Miguel Cândido, se tratar "de uma das pessoas que era usada para a entrada e retirada do dinheiro da Direção Provincial da Agricultura".

Ouvir o áudio 02:04

Moçambique: Funcionários detidos na Zambézia por suspeita de desvio de fundos

A defesa de Alfredo Ramos negou prestar quaisquer declarações sobre este processo, mesmo depois de ter recorrido para a libertação provisória do arguido. 

Antes do seu afastamento e detenção, Marcelo Chaquisse já teria sido alvo de um processo disciplinar emitido pelo governador da província, Abdul Razak. "Fizemos um processo disciplinar ao diretor Provincial da Agricultura, para obter informações objetivas e claras sobre o que aconteceu", afirmou Razak à DW África, acrescentando que "pelas informações que tínhamos e por problemas que havia na Direção Provincial da Agricultura, o Ministério tomou a decisão de fazer cessar as [suas] funções e nomear um novo diretor". 

O processo-crime contra Marcelo Chaquisse e Alfredo Ramos deu entrada esta sexta-feira (14.07) no Tribunal Provincial da Zambézia e ainda carece de verificação do juiz presidente para marcar a data do julgamento. 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados