1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambique: Detenções no caso de corrupção Embraer

Um ex-ministro dos Transportes e Comunicações e dois altos gestores foram detidos nesta quarta-feira (06.12.) em Maputo. Eles estariam envolvidos num caso de corrupção no processo de compra de aviões Embraer do Brasil.

default

Avião da Embraer operado pela LAM

São eles, Paulo Zucula, o ex-ministro, José Viegas, ex-presidente da LAM, Linhas Aéreas de Moçambique, e Mateus Zimba, ex-gestor sénior da Sasol Pretroleum Temane.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), foram detidos por envolvimento em ilegalidades na compra de aviões, que envolvem a empresa brasileira Embraer.

As investigações decorreram em articulação com as autoridades brasileiras e diferentes crimes estão sob suspeita, diz a PGR em comunicado. 

Arguidos serão ouvidos pela Justiça

Mosambik Beatriz Buchili

Beatriz Buchili, Procuradora da República de Moçambique

Por um lado, há indícios de "uso indevido de fundos públicos no processo da compra, venda e aluguer de duas aeronaves Bombardier Dash 8 Series Q400, pela empresa Linhas Aéreas de Moçambique".

Por outro, de acordo com informação e documentação colhida em sintonia com o Ministério Público Federal Brasileiro, "alguns funcionários e agentes do Estado moçambicano terão recebido suborno, no processo de aquisição, pela LAM, de duas aeronaves Embraer 190 entre os anos de 2008 e 2009".

Os arguidos serão apresentados à autoridade judicial para primeiro interrogatório, refere-se ainda no comunicado.

A LAM vive uma grave crise financeira, opera com uma frota de aviões limitada e é acusada de prestar um mau serviço. Encontrar uma solução para a empresa tem sido uma dor de cabeça para o Governo.

Leia mais