1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambicanos querem voltar à terra natal após ataques xenófobos em Durban

Dois moçambicanos foram mortos em ataques xenófobos na cidade sul-africana, centenas fugiram com medo da violência. Eles pedem agora para regressar a Moçambique - isso pode acontecer já esta semana.

Há semanas que centenas de residentes sul-africanos de algumas áreas residenciais de Durban não dão tréguas aos cidadãos estrangeiros. Eles atacam os imigrantes e saqueiam os seus estabelecimentos comerciais. A onda de violência começou dias depois de o rei zulu Goodwill Zwelithini, o líder tradicional mais importante na província de KwaZulu-Natal, ter dito que os estrangeiros devem "fazer as malas e deixar" a África do Sul.

A crise económica que assola o país e a falta de serviços básicos têm aberto portas a este tipo de violência. Os residentes temem que os cidadãos estrangeiros lhes tirem os postos de trabalho.

"A frustração destes sul-africanos, resultante do sofrimento económico e social, é descarregada nos estrangeiros", diz Protas Madlala, um analista político sul-africano.

Medo

Mais de mil estrangeiros deixaram as suas casas com medo da violência. Entre eles, cerca de 500, na sua maioria moçambicanos, encontram-se refugiados em centros de acolhimento erguidos para hospedar os desalojados.

Ouvir o áudio 02:32

Moçambicanos querem voltar à terra natal após ataques xenófobos em Durban

"Preciso de regressar à minha terra", pede um dos moçambicanos que se encontra num dos três centros de acolhimento.

Outro deslocado teme, porém, que, ao voltar à terra natal, não consiga sustentar a sua família: "Tenho uma criança pequena, a mãe da criança não trabalha, só eu trabalho."

Resposta "tardia"

O ministro sul-africano do Interior, Malusi Gigaba, e o governador da província de KwaZulu-Natal, Senzo Mchunu, reuniram-se esta terça-feira (14.04) com as representações diplomáticas dos países africanos em Durban.

O embaixador moçambicano Fernando Fazenda participou na reunião e visitou o campo de refugiados. Segundo o diplomata, os moçambicanos que fugiram de Durban podem regressar a Moçambique já esta semana.

"Dos contactos que fizemos com os afetados que estão aqui nos campos, [o sentimento geral] era de todos quererem voltar para Moçambique. O nosso plano é que isso aconteça na quinta-feira [16.04]."

Para tentar travar os ataques aos cidadãos estrangeiros, as autoridades sul-africanas destacaram mais polícias para as ruas de Durban. Apelam ainda à convivência pacífica. Mas os imigrantes queixam-se que a resposta já veio tarde demais e não tem sido eficaz.

Ausländerfeindliche Ausschreitungen in Durban, Südafrika

África do Sul aumentou o número de polícias nas ruas face à onda de violência

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados