1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Moçambicano agredido por soldados na África do Sul

Num vídeo publicado na Internet, um moçambicano, acusado de roubo, é espancado por dois soldados sul-africanos. O Ministério da Defesa diz ter suspendido os militares. Até agora, não se sabe o paradeiro do moçambicano.

As agressões foram documentadas num vídeo amador, publicado nas redes sociais: um cidadão acusado de roubo, identificado como moçambicano, aparece a ser severamente agredido por dois homens vestidos com uniformes militares sul-africanos.

O vídeo, de cerca de dois minutos, sem data de gravação, terá sido filmado na área da fronteira de Ressano Garcia, entre Moçambique e a África do Sul.

Onde está o moçambicano?

O Ministério sul-africano da Defesa garante ter identificado, detido e suspendido os dois militares. O brigadeiro-general Xolano Mabanga, das Forças de Defesa sul-africanas, confirmou a autenticidade do vídeo e a nacionalidade da vítima.

Ouvir o áudio 02:36

Moçambicano agredido por soldados na África do Sul

Mas, até agora, não se sabe quem é o moçambicano agredido no vídeo ou onde ele está.

"Como embaixada, fizemos diligências junto do Ministério das Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul no sentido de nos informarmos sobre o paradeiro e a identidade da vítima", diz Hermindo Ferreira, encarregado de Negócios junto da Embaixada de Moçambique em Pretória.

No entanto, Ferreira diz que, para já, não há informações "substantivas".

Choque

"A falta de cooperação por parte das autoridades pode significar que a vítima esteja gravemente ferida ou morta", diz Aurélia Alda, uma estudante de Direito na África do Sul.

A diáspora moçambicana no país está chocada com este novo caso de violência contra estrangeiros.

Südafrika Polizei tötet Taxifahrer

Ataque a Mido Macia em 2013

Na memória recente estão ainda os ataques xenófobos em Durban e Joanesburgo, no início do ano, ou a morte, em fevereiro de 2013, do taxista moçambicano, Mido Macia, que foi algemado à parte de trás de um carro da polícia e arrastado pelas ruas alcatroadas ao longo de centenas de metros.

"Estas imagens vêm, mais uma vez, mostrar ao mundo quão xenófobo é a África do Sul. A polícia, como os soldados, deviam ser agentes de tranquilidade. Mas, para os estrangeiros residentes neste país, não passam de caras de terror", afirma a estudante Nádia Issufo.

Os dois militares sul-africanos faziam parte de um contingente destacado para a zona fronteiriça para travar a entrada de imigrantes ilegais na África do Sul.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados