1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Ministro moçambicano diz que retenção de blindados da ONU é um “caso alfandegário”

Comandante da Polícia diz que blindados terão de voltar para o seu local de origem. Autoridades informam que viaturas encontravam-se em trânsito por Moçambique.

default

Blindado da ONU nos montes Golã na Síria

O Comandante Geral da Polícia de Moçambique, Jorge Khalau, declarou que as autoridades retiveram 16 viaturas blindadas que entraram no país, nesta Terça-feira (18/3), sem alegadamente terem obedecido aos procedimentos legais.

Khalau afirmou que as viaturas foram exportadas por uma empresa sul-africana que estaria a operar de forma irregular em Moçambique.

“Aquela empresa não está legalmente aqui e por isso retemos os blindados para tomar algumas medidas”, disse. O Comandante da Polícia salientou desconhecer o destino das viaturas, mas sublinha que as mesmas terão de ser enviadas de volta para o seu ponto de origem.

“Não vamos permitir que aqueles blindados vão para qualquer outro sítio. É de uma empresa sul-africana, tem de voltar.”

UN-Panzer Goma

Blilndados são usados para transporte de soldados (foto de Goma na RDC)

Sigilo sobre o destino

O Ministro da Defesa, Agostinho Mondlane, também foi a público minimizar o incidente. Ele sublinhou que a coluna de blindados não se encontrava em cumprimento de alguma missão militar.

“Uma operação desta tem que passar por diversas instituições e tornar-se pública de tal forma que todos os moçambicanos saibam”, lembrou.

Para o ministro, trata-se de um “caso alfandegário” e as viaturas encontravam-se em trânsito por Moçambique.

Elfenbeinküste UN Soldaten

Blindados usados na Costa do Marfim

“Há várias viaturas e meios produzidos na África do Sul, que transitam e usam nosso porto. Creio que isto já é um assunto alfandegário. Não é nossa missão dizer que a mercadoria ou o produto tal está vindo da África do Sul e está indo para o sito tal”, explicou Mondlane.

Os blindados com a inscrição UN - geralmente usada para identificar viaturas das Nações Unidas - foram retidos pelas autoridades moçambicanas quando circulavam em Maputo.

“Empresa sul-africana”

As viaturas entraram no país através da fronteira com a África do Sul e dirigiram-se à capital moçambicana percorrendo distância de cerca de 120 quilômetros.

A circulação de viaturas blindadas com a inscrição “UN” - usada pelas Nações Unidas - da cidade fronteiriça de Ressano Garcia até a cidade de Maputo, surpreendeu a população e a notícia espalhou-se rapidamente.

No passado, diversas viaturas com a mesma inscrição circularam no país durante o processo de pacificação que se seguiu a guerra civil dos 16 anos que opôs o Governo da FRELIMO e o então movimento da RENAMO.

Atualmente o país vive um clima de tensão militar opondo de novo estas duas forças e a RENAMO tem exigido a presença no terreno de observadores internacionais para supervisionarem o cessar-fogo.

Ouvir o áudio 02:30

Ministro moçambicano diz que retenção de blindados da ONU é um “caso alfandegário”

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados