1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Líbia, Boko Haram e imigração ilegal na agenda de Buhari na Europa

Em discurso no Parlamento Europeu, Presidente nigeriano disse que a Líbia é "bomba relógio" para África e Europa, prometeu continuar o combate ao Boko Haram e cooperar para travar a imigração ilegal para a Europa.

default

Muhammadu Buhari durante discurso no Parlamento Europeu, esta quarta-feira (03.02), em Estrasburgo, na França

No seu discurso perante o Parlamento Europeu, esta quarta-feira (03.02), em Estrasburgo, na França, o Presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, apelou à comunidade internacional para ajudar a acabar com a crise na Líbia, que qualificou como uma "bomba-relógio" para a África e a Europa.

"O sul da Líbia ingovernável tornou-se num bazar de armas que ameaça a segurança na região do Sahel, o norte de África e não só. Devemos, portanto, intensificar os nossos esforços para encontrar uma solução duradoura para a crise da Líbia", declarou o chefe de Estado nigeriano.

A União Europeia e a Organização das Nações Unidas (ONU) têm apoiado os esforços para formar um Governo de unidade nacional na Líbia, mas o processo tem sido assolado por vários problemas.

Nigeria Boko Haram

Mais de 200 raparigas foram sequestradas pelo Boko Haram na aldeia de Chibok, na Nigéria, em abril de 2014

Desde 2014, a Líbia tem dois governos e parlamentos: As autoridades reconhecidas internacionalmente estão sedeadas na cidade oriental de Tobruk e a autoridade apoiada por milícias, em Trípoli.

O caos na Líbia agrava-se com a crescente presença de militantes do grupo terrorista Estado Islâmico que pretendem controlar instalações petrolíferas no país.

Combate ao Boko Haram

No Parlamento Europeu, o Presidente nigeriano prometeu continuar a lutar contra o grupo terrorista Boko Haram que expandiu os tentáculos, além da Nigéria, para o Níger, Chade e Camarões.

"Atualmente, as atividades do Boko Haram foram reduzidas à floresta de Sambisa e a sua capacidade de lançar grandes ofensivas foi reduzida. O Boko Haram ataca mercados, mesquitas e igrejas usando crianças inocentes para detonar dispositivos explosivos artesanais", declarou Buhari.

Parlament Libyen Tripoli

Parlamento líbio em Trípoli, que não é reconhecido pela comunidade internacional

O Presidente nigeriano garantiu que não irá descansar enquanto não resgatar as mais de 200 raparigas que foram sequestradas pelo Boko Haram na aldeia de Chibok, em 2014.

Desde 2009, a insurgência do Boko Haram já causou mais de 17 mil mortos e forçou mais de dois milhões e meio de pessoas a fugir de casa.

Cooperação com a UE

Face à atual vaga de migrantes e refugiados para território europeu, o Presidente nigeriano garantiu que o seu país "irá colaborar com a União Europeia para responder à imigração ilegal."

Buhari disse ainda que o seu Governo "está a fazer esforços concertados para resolver os fatores que impulsionam a migração, especialmente a Nigéria como país de trânsito e de destino."

O chefe de Estado nigeriano assegurou que o Governo está a esforçar-se para diversificar a economia, por exemplo, impulsionando o setor agrícola, para criar riqueza e empregos.

Ouvir o áudio 02:41

Líbia, Boko Haram e imigração ilegal na agenda de Buhari na Europa

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados