1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Jovens moçambicanos correram na Meia-Maratona de Berlim

Quatro jovens moçambicanos atendidos pela organização alemã SOS-Kinderdorf Maputo estão na Alemanha. O ponto alto da programação foi participação, este domingo (29.03), na Meia-Maratona de Berlim.

default

José Renato Laissane (esq.) e David Júlio Gonçalvez (dir.) correram os 21 quilómetros da Meia Maratona de Berlim este domingo (29.03)

Os dois rapazes, David Júlio Gonçalvez e José Renato Laissane, e as duas raparigas moçambicanas, Laura Fernanda e Palmira Paulo, foram trazidos à Alemanha numa cooperação entre a organização alemã SOS-Kinderdörfer (ou SOS – Aldeia de Crianças, em português), o Ministério alemão das Relações Exteriores e a SCC Eventos, empresa que organiza a Meia-Maratona de Berlim.

Os dois rapazes concluíram com sucesso a Meia Maratona de Berlim e comemoraram ao final da corrida de 21 quilómetros pelas ruas de Berlim.

Antes da largada, estavam ansiosos, mas otimistas.

"Estou um pouco nervoso. Vou fazer de tudo para ganhar," disse David Júlio Gonçalvez, de 15 anos.

"Só estou um pouco aflito para a corrida, mas espero fazer um bom tempo. Já ganhar, é o objetivo de todos. Eu também espero alcançar. Será difícil a corrida, mas hei de fazer uma boa coisa," declarou José Renato Laissane, de 16 anos.

Deutschland Mosambikaner beim Marathon in Berlin

Os jovens moçambicanos José Renato, Laura Fernanda, Palmira Paulo, David Júlio e Fidélis de Sousa, representante da Kinderdorf Maputo, antes da meia maratona, em Berlim

A corrida

Ao lado de uma multidão de atletas de diversas nacionalidades, os dois jovens moçambicanos percorreram 21 quilómetros pelas ruas da capital alemã. Não foi possível chegar em primeiro lugar, mas para eles, completar a prova teve sabor de vitória. José Renato foi o primeiro dos dois a cruzar a linha de chegada, em uma hora e 45 minutos.

"Consegui, felizmente. Estou feliz. Pela primeira vez eu fiz 21 quilómetros. Já tinha feito algumas meia maratonas mas não chegavam aos 21 quilómetros. Fiz e consegui e estou muito feliz por isso," comemorou.

Logo depois, David Júlio terminou o percurso, com um tempo de uma hora e 50 minutos.

"Na minha vida é a primeira vez a fazer 21 quilómetros. Gostei, correspondi bem à meta. Por mais que não tenha ganhado, estou muito feliz," revelou.

Não foi uma prova fácil. "As dores começaram a me atuar nos 19 quilómetros. Começei a ter uma crise neste momento. Acho que teria feito um tempo melhor, só que neste momento comecei a diminuir minha velocidade," contou José Renato.

Também David Júlio passou por momentos difíceis na prova física. Para ele, o apoio do amigo foi fundamental.

"Lutei. Cheguei aqui graças ao meu colega. Se não fosse ele, estaria atrás. Quando ele desistia eu lhe dava força, quando eu desistia ele me dava força. Assim, fomos nos ajudando e chegamos até a meta," explicou.

Deutschland Mosambikaner beim Marathon in Berlin

José Renato mostra orgulhos a medalha que recebeu após completar a prova

Medalhas

Os dois jovens atletas moçambicanos receberam uma medalha pela participação na Meia-Maratona de Berlim. O nome e o tempo alcançado na corrida estão gravados nela e tem um significado especial para José Renato.

"Primeiro, diz que eu cheguei à Alemanha pelo menos uma vez na minha vida. Segundo, competi numa meia maratona de 21 quilómetros pela primeira vez e consegui completar em uma hora e 45 minutos," comemorou.

"Isso é muito bom porque acredito que tem muita gente aqui que vem competindo faz tempo e não conseguiu fazer esse tempo. Isso me agrada muito, estou orgulhoso," avaliou José Renato.

Vencedor da Meia-Maratona de Berlim foi o etíope Birhanu Legese que obteve um tempo recorde de 59 minutos e 45 segundos. O queniano David Kogei, terminou apenas um segundo atrás, e o também queniano Abraham Cheroben, cruzou a linha de chegada três segundos mais tarde, terminando a prova em terceiro lugar.

Ouvir o áudio 05:02

Jovens moçambicanos correram na Meia-Maratona de Berlim

Viagem à Alemanha

Renke Fahl-Spiewack, representante do Ministério alemão das Relações Exteriores, explicou como os quatro moçambicanos atendidos pela organização alemã SOS-Kinderdorf (ou SOS - Aldeia de Crianças) em Maputo foram escolhidos para vir à Alemanha.

"O projeto não é apenas correr a meia-maratona. É também ter um objetivo com duração de mais de um ano. Foi criado um grupo de corrida na Kinderdorf Maputo, no qual 25 jovens participam. Em novembro, houve uma prova em Maputo e os dois rapazes e as duas raparigas mais rápidos ganharam a chance de vir para a Alemanha para participar de uma meia-maratona aqui," revelou.

Na Alemanha, os jovens moçambicanos tiveram uma programação intensa que incluiu diversas atividades culturais. Para José Renato, além da participação na meia maratona, o destaque foi a visita ao Estádio Olímpico de Berlim.

"Tratando-se de atletismo, lá tem uma pista diferente daquelas que eu vejo. Normalmente só vejo pistas braças e vermelhas. Me disseram que a pista era azul e branca devido à equipe que joga lá [Hertha de Berlim]. Disseram também que a final da Liga dos Campeões [deste ano] será lá mesmo e também que o Bayern de Munique joga lá," contou.

Os jovens moçambicanos retornam a Maputo no próximo sábado.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados