1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Jornalista angolano Rafael Marques começa a ser julgado em Luanda

O jornalista e ativista angolano Rafael Marques é acusado de "denúncia caluniosa". Na base do processo está a publicação do seu livro "Diamantes de Sangue: Tortura e Corrupção em Angola".

default

Rafael Marques no tribunal em Luanda no início do julgamento

Rafael Marques que está a ser julgado por ter exposto abusos contra os direitos humanos na província diamantífera angolana da Lunda Norte, tem afirmado nas últimas semanas, nomeadamente numa entrevista à DW África, que nada o vai impedir de continuar a denunciar abusos de direitos humanos em Angola.

Os queixosos são sete generais, liderados pelo ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, general Manuel Hélder Vieira Dias Júnior, conhecido como "Kopelipa", e representantes de duas empresas diamantíferas. Em causa está o livro "Diamantes de Sangue: Tortura e Corrupção em Angola", publicado em Portugal em setembro de 2011.

Diamantes de Sangue

Capa do livro "Diamantes de Sangue"

O livro está disponível gratuitamente na internet desde segunda-feira (23.03.), num gesto de solidariedade da editora Tinta da China para com o autor.

Entretanto, a secção portuguesa da Amnistia Internacional lançou uma petição em que apela ao Governo português para interceder junto do executivo de Luanda para que seja retirada a acusação contra o jornalista angolano Rafael Marques.

"Ajude-nos a apelar ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e ao ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, que encorajem o Governo de Angola a retirar a acusação contra Rafael Marques", refere a petição divulgada através da página oficial da Amnistia Internacional na Internet.

Leia mais