1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Jornal moçambicano "A Verdade" justifica mudança da capital para Nampula

Sede do semanário independente de Moçambique passará a ser no norte do país. Faltando alguns meses para as eleições gerais, anuncia ainda que não cobrirá o escrutínio. A DW África ouviu o diretor geral sobre o tema.

O jornal moçambicano “A Verdade”, parceiro da DW África, será transferido da capital moçambicana Maputo para a cidade de Nampula, conhecida como a capital do norte.

A publicação considerada independente e inovadora porque, entre outras coisas, inclui a participação ativa do cidadão anunciou também que não irá cobrir as eleições gerais de 15 de outubro próximo.

O diretor geral e editor chefe do semanário, distribuído gratuitamente, Adérito Caldeira, falou sobre os motivos das duas novidades à DW África:

Adérito Caldeira (AC): Estamos presentes em Nampula há cerca de dois anos. Sentimos que ao longo dos últimos seis anos, uma parte do trabalho que nós nos propusemos a fazer em Maputo, com os leitores, já está feita. Há sete anos, havia poucos maputenses e moçambicanos, em geral, a ler, principalmente, jornais e hoje, verificamos que as pessoas não estão somente a ler “A Verdade”, mas também outras publicações.

Mosambik A Verdade Redaktionsraum

O jornal "A Verdade" é parceiro da DW

Por isso, resolvemos ir a Nampula, a província mais populosa de Moçambique, onde ainda estamos a chegar de uma maneira muito efêmera. Neste momento, distribuímos em Nampula cerca de cindo mil exemplares. Queremos levar a edição completa para lá, que atualmente está em 20 mil.

DW África: Há um desequilíbrio de serviços e produtos em Moçambique. Tudo está concentrado na capital Maputo. A mudança visa também balancear a distribuição de serviços?

AC: Não é tão linear. Ainda que o Governo diga que o distrito é o pólo do desenvolvimento etc, não se veem questões concretas em termos de serviços acontecerem por lá.

Nós não temos nada a ver com o Governo e nem estamos nessa linha, mas sem dúvida que todas as vezes que vamos a Nampula, sentimos que os leitores precisam do jornal por lá. É uma forma de suprir esse défice de serviços e outro tipo de estrutura que fazem muita falta fora de Maputo. É para quebrar o clichê de que Moçambique é Maputo. A partir de Nampula, é fácil chegar a província da Zambézia e a Cabo Delgado.

Mosambik Adérito Caldeira

Adérito Caldeira

DW África: O norte do país começa a ser também um grande pólo de desenvolvimento em Moçambique. Em que medida isso atraiu o jornal “A Verdade”?

AC: O norte sempre foi um pólo de desenvolvimento apesar de hoje vermos, se calhar, alguns desses projetos maiores a instalarem-se em Nampula e em Cabo Delgado particularmente.

Mas Nampula e Zambézia sempre foram um pólo até pela dimensão territorial e populacional. Quando nós dizemos que queremos alcançar o povo moçambicano e nós não conseguimos estar em Nampula e Zambézia, então não estamos a chegar a todos os moçambicanos.

Por outro lado, o nosso modelo de negócios inicialmente afetava uma vertente comercial, mas em determinado momento tivemos que revê-lo, por vários fatores.

Estando mais presente em Nampula, nessas zonas de desenvolvimento econômico, com certeza poderemos ter uma viabilidade bem maior a este nível. E eventualmente, até a aumentar a nossa tiragem. Quem sabe, em breve, estarmos nos 100 mil exemplares.

DW África: O jornal “A Verdade” anunciou que irá se mudar a Nampula e que não cobrirá as eleições, e isso há apenas alguns meses da escrutínio. Há alguma relação entre esse anúncio e a realização das eleições em outubro deste ano?

AC: Não. São coisas em separado. A decisão com relação às eleições têm uma razão muito própria. Não conseguimos viabilizar os nossos custos de deslocação de jornalistas para todo o país e também não conseguimos distribuir o jornal no restante de Moçambique. Digamos que juntamos as duas mudanças no jornal por uma questão estratégica de divulgação, mas em termos práticos uma coisa não tem rigorosamente a ver com a outra.

Ouvir o áudio 04:50

Jornal moçambicano "A Verdade" justifica mudança da capital a Nampula

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados