1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Jornais da Alemanha destacam sequestro das estudantes na Nigéria

A evolução do “caso Pistorius” e a morte da fotografa Camille Lepage na República Centro-Africana foram outros assuntos abordados.

A imprensa alemã deu grande espaço para a situação das 234 estudantes sequestrada pelos radicais islâmicos do Boko Haram. Chamou a atenção o artigo do nigeriano Anthony Maliki, publicado no Zeit.

Ele destaca a impotência do governo nigeriano diante da situação, mesmo tendo o apoio de países ocidentais.

Também salienta que, segundo a visão do líder Abubakar Shekau, as jovens não foram sequestradas, mas “libertadas”.

Problemas mentais

O Süddeutsche Zeitung publicou a matéria intitulada “Morte em África”, que conta a história da fotógrafa Camille Lepage, encontrada morta na República Centro-Africana. O texto lembra que, desde a infância, Lepage dizia que gostaria de ir para lugares aonde ninguém quer ir.

Zentralafrikanische Republik Frankreich Fotografin Camille Lepage

Fotógrafa Camille Lepage

Em uma entrevista, ela disse que não conseguia se calar diante das tragédias humanas simplesmente porque, por um motivo ou outro, não se podia ganhar dinheiro com isto.

Em 2012, um pouco depois de completar o curso de jornalismo em Londres, a fotógrafa de 26 anos foi para o Sudão do Sul, onde dizia que iria explorar a sua nova paixão no mais novo país do mundo.

No seu último Twitter, há uma semana, a fotógrafa dizia que estava na estrada da região remota de Amada Gaza, onde 150 pessoas foram alegadamente mortas pelos muçulmanos do Seleka.

O estado de saúde do atleta paralímpico sul-africano, Oscar Pistorius, foi um tema de destaque do Berliner Zeitung. Um laudo psiquiátrico de Pistorius foi solicitado pela justiça durante o seu julgamento. Ele é acusado de matar a namorada, Reeva Steenkamp.

Oscar Pistorius vor Gericht 13. Mai

Oscar Pistorius poderá ser submetido a tratamento psiquiátrico

Conforme as fontes da reportagem, caso sejam verificados sinais de doença mental, ele pode ser encaminhado a uma instituição de saúde do Estado, podendo ficar pelo resto de sua vida lá. A internação em um hospital privado neste caso não será autorizada.

Cultura em Bamako

O Frankfurter Allgemeine Zeitung deu espaço para a condenação de uma cristã gestante à morte no Sudão. O texto explica que a sentença se baseou no fato de ela ter negado renunciar a sua fé cristã. Mariam Yahya Ibrahim, de 27 anos, deverá ser enforcada.

A lei criminal sudanesa é sedimentada na Sharia e considera o casamento de um muçulmano com um cristão uma ofensa. Por tal “delito”, além da condenação à morte, Mariam será punida com 100 chicotadas devido ao que é descrito pela lei local como “libertinagem sexual”.

Outra matéria do Süddeutsche Zeitung foi “Nervosismo no paraíso do cacau” colocou a Costa do Marfim em destaque. O texto descreve que há uma atmosfera de medo no país. Mesmo após três anos do fim da guerra civil, as armas são mantidas a postos.

A matéria apresenta à região Sul do país, o chamado “Cinturão do Cacau”, especificamente à cidade de Yamousoukro. A área é considerada economicamente pujante e com imenso potencial de negócios.

Elfenbeinküste Kommunalwahlen Ouattara

Ouattara tem poder "frágil"

Por outro lado descreve o poder do presidente Allassane Ouattara como “frágil” – apesar de o país ter cada vez mais espaço junto à comunidade internacional. Segundo a reportagem, o líder tem o apoio dos muçulmanos do Norte, mas que o sustenta no poder é mesmo a sua proximidade com a França.

O mesmo jornal também editou uma reportagem de Jonathan Fischer, sobre as atrações musicais de Bamako, a capital do Mali. O repórter fala da riqueza rítmica disponível nos bares da cidade, que apresentam desde rap e blues até ritmos locais - sempre com performances ao vivo.

Conforme a matéria, Bamako tem hoje mais bares para música ao vivo do que tinha antes da guerra civil.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados