1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Governo de Moçambique chama investidores a Inhambane

Executivo moçambicano quer combater a pobreza na província com a ajuda de empresários nacionais e estrangeiros. Conferência de dois dias tenta atrair novos investimentos.

default

Carlos Agostinho do Rosário, primeiro-ministro moçambicano

Dados divulgados pelo governo provincial de Inhambane indicam que 48,6 por cento da população vive em situação de pobreza. É neste contexto que tem lugar a Conferência Internacional de Investimentos: uma iniciativa que pretende levar mais empresários nacionais e estrangeiros a investir na província do sul de Moçambique, com vista a melhorar a qualidade de vida da população.

Segundo o governador de Inhambane, Daniel Chapo, já há vários projetos em carteira. Mas faltam investidores. Para Daniel Chapo, a Conferência de Investimentos constitui "um espaço de real exposição e divulgação de oportunidades e potencialidades da província de Inhambane”. Exemplos, segundo o governador, são "as áreas de turismo, agricultura, infraestruturas, energia, recursos minerais, pesca, recursos florestais e faunísticos”.

Também Amade Osmane, Presidente do conselho empresarial em Inhambane, convida os investidores a apostarem "no país e, em particular, em Inhambane, bem como a partilharem a sua experiência com o empresário nacional moçambicano, que muito tem a aprender nestes sectores”.

Investitionen Konferenz Inhambane

Participantes assistem à abertura da Conferência de Investimentos

PM confiante nas potencialidades da região

O primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, procedeu à abertura do evento que decorre na Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Inhambane e termina esta sexta-feira (16.06). O chefe do Governo sublinhou que os sectores público e privado devem buscar soluções visando melhorar o ambiente de negócios. No evento, diz Agostinho do Rosário, "o governo da província de Inhambane, o sector privado e parceiros de cooperação irão acordar mecanismos conducentes à implementação de projetos estruturantes que contribuam para a melhoria de vida da população”.

Ouvido pela DW África, o embaixador da Índia, Gaurav Shresth, garante que o seu País vai investir em Inhambane em diversas áreas. "Nós vimos muita potência na província de Inhambane, principalmente nas áreas de agricultura, agro-processamento, mineira e saúde. São vários investidores presentes da Índia. Podemos trazer mais”, afirma.

Ouvir o áudio 03:10

Governo de Moçambique chama investidores a Inhambane

Luís Gois, um investidor português na área de catering internacional, também já tem investimentos em vista em Inhambane. "Investimos em alojamento e catering. Fornecemos as refeições e tratamos da gestão de alojamento nos grandes projetos. Estamos a falar da  petroquímica sul-africana Sasol e das empresas relacionadas com o projeto da Sasol”.

Para além de Inhambane, há outras províncias moçambicanas que sofrem com a falta de investidores. É o caso de Gaza, também no sul do país. Por isso, a governadora da província, Stela Zeca, marca presença na conferência de investimentos. Pretende ganhar experiência e convidar alguns empresários a investir em Gaza. "É sempre bom ver aquilo que está a ser em Inhambane, para que possamos procurar fazer algo semelhante. Estamos a projetar para o final deste ano uma conferência ao nível de Gaza. Viemos também para ganhar experiência”.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados