1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Governo de Macky Sall garante maioria no Parlamento senegalês

Resultado das legislativas foi divulgado este sábado (05.08) pelas autoridades eleitorais. Votação ocorreu no domingo passado em meio a denúncias de fraudes.

No Senegal, a coligação governamental conquistou uma grande maioria parlamentar, de acordo com resultados provisórios oficiais, divulgados este sábado (05.08) pela Comissão Nacional de Contagem de Votos, através da agência pública APS. As eleições legislativas ocorreram no domingo (30.07) passado e foram marcadas por denúncias de fraude e problemas na votação.

A coligação do Presidente Macky Sall garantiu 125 assentos na Assembleia Nacional do total de 165 lugares depois de ganhar quase 50% dos votos, de acordo com as autoridades eleitorais.

A coligação do ex-presidente Abdoulaye Wade, de 91 anos, que Sall derrotou na eleição presidencial de 2012, e que consolidou a reputação do Senegal como uma das democracias mais estáveis da África Ocidental, ganhou 19 cadeiras. Uma coalizão liderada pelo prefeito de Dacar, Khalifa Sall, conquistou sete lugares.

Segundo a Comissão Nacional de Contagem de Votos, o resultado oficial precisa agora ser validado pelo Conselho Constitucional do país.

Senegal Dakar Wahl

Cidadãos enfrentaram uma série de problemas nas assembleias de voto

Votação complicada

A votação do último domingo foi prejudicada por atrasos na emissão dos documentos de identidade biométrica que impediram que centenas de eleitores votassem. Muitos eleitores ficaram fora das listas nas assembleias de voto ou disseram que não tinham os documentos certos para votar.

"Houve muitas anomalias, ouvimos tudo pelo rádio", disse Abdoulaye Senghor, residente na capital Dacar. "Havia muitas pessoas que queriam votar, mas não conseguiram".

De acordo com o ministro dos Assuntos do Interior, Abdoulaye Daouda Diall, apenas 70% dos eleitores receberam seus cartões de votação.

Senegal Dakar Wahl

Ex-presidente Abdoulaye Wade votou em Dacar

Denúncia de fraude

Os dois principais partidos da oposição disseram que os problemas com a votação foram projetados para negar a vitória da oposição. Eles acusaram o governo de entregar os novos cartões biométricos de forma seletiva para ajudar a coalizão do presidente Macky Sall.

Com o objetivo de resolver o problema dos atrasos na emissão dos cartões de identidade dos eleitores, as autoridades senegalesas permitiram que os passaportes e outros documentos fossem utilizados como cartões de votação válidos.

De olho em 2019

As eleições legislativas são consideradas como uma primeira rodada para as eleições presidenciais de 2019. O ex-presidente Abdoulaye Wade retornou à cena política após dois anos para ganhar apoio para sua própria lista de candidatos. Mas para o Presidente Sall, uma maioria parlamentar servirá de impulso em sua campanha para o segundo mandato.

Leia mais