1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Futebolista Eusébio homenageado com avenida em Lisboa

Um ano após a sua morte, Eusébio da Silva Ferreira entrou na toponímia de Lisboa. O troço da avenida com o nome do futebolista moçambicano foi inaugurado na segunda-feira na presença de familiares, dirigentes e adeptos.

Uma parte da conhecida Segunda Circular, a avenida que passa ao lado do Estádio da Luz, concretamente o troço desde a entrada de Pina Manique até às Torres de Lisboa, ganhou o nome de Avenida Eusébio da Silva Ferreira. Esta foi uma das muitas homenagens prestadas ao antigo jogador do Benfica, falecido a 5 de janeiro de 2014.

A placa respetiva foi descerrada pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, e pelo presidente do antigo clube de Eusébio, Sport Lisboa e Benfica (SLB), Luís Filipe Vieira, ladeados pela viúva Flora e as filhas.

Mausoleum Eusébio da Silva Ferreira Allee in Lissabon Portugal Flora Ferreira

Flora Ferreira, viúva de Eusébio

Eusébio entrou assim na toponímia da capital, um ano após a sua morte. Uma homenagem consensual e merecida, como sublinhou António Costa, que enalteceu a figura do “Pantera Negra”.

“Sei que Eusébio é motivo de muita gratidão, de uma imensa saudade e de profundo orgulho para todos os benfiquistas. Mas temos também a noção que Eusébio é muito mais que património do Benfica. É património de todo o país e, diria mesmo, de toda a humanidade que gosta de futebol”, sublinhou.

Além de “um extraordinário jogador de futebol”, acrescentou ainda o autarca lisboeta, “Eusébio, o Rei, o King, como tantos o conheciam, foi um embaixador de Portugal ao longo de muitas décadas”.

Direito à eternidade

“Eusébio deixou marca e ganhou em vida o direito à eternidade”, disse o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

“Mesmo com as gigantescas manifestações com que Portugal e o mundo assinalaram o desaparecimento de Eusébio, creio que a História até hoje ainda é redutora em relação à grandeza, aos feitos e ao lugar de Eusébio”, salientou o presidente do clube da Luz. “Eusébio é eterno porque já era eterno, mesmo antes de nos ter deixado.”

Um ano após a sua morte, foram vários os atos para voltar a recordar os feitos do futebolista. “É uma homenagem que também diz alguma coisa a Moçambique porque foi onde Eusébio nasceu e onde começou a jogar futebol. E foi lá que Eusébio começou a ter a fama que o trouxe até Portugal”, considerou Ananias Benjamim, da Embaixada de Moçambique.

Eusébio no Panteão Nacional?

Pela sua dimensão como jogador de futebol que elevou o nome de Portugal, a nível parlamentar há consenso político para que o corpo do “Pantera Negra” seja transladado um dia para o Panteão Nacional.

Ouvir o áudio 02:39

Futebolista Eusébio homenageado com avenida em Lisboa

A decisão está assumida, mas, segundo algumas opiniões recolhidas pela DW África, ainda é cedo para isso. É o que pensa João Malheiro, que escreveu a biografia do jogador.

“Eusébio é uma figura de tal forma incontornável que repousando no Lumiar, no Panteão Nacional ou em qualquer outro lugar será sempre um local de culto para os homens que amam o futebol”, afirma.

Eusébio morreu a 5 de janeiro de 2014, aos 71 anos de idade, e o seu corpo está sepultado no Cemitério do Lumiar.

Mausoleum Eusébio da Silva Ferreira Allee in Lissabon Portugal António Costa

Estátua de Eusébio no Estádio da Luz

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados