1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Francisco Guterres Lu-Olo toma posse como novo Presidente de Timor-Leste

Ao mesmo tempo, Taur Matan Ruak despede-se da presidência e segue para a liderança do Partido de Libertação Popular, tendo em vista as eleições parlamentares de 22 de julho.

default

Depois de tomar posse, Francisco Guterres Lu-Olo (esq.) condecorou com o mais alto galardão do país o seu antecessor, Taur Matan Ruak

"Serei Presidente de todos e para todos", afirmou Francisco Guterres Lu-Olo perante milhares de pessoas, sexta-feira (19.05), depois de tomar posse numa sessão solene do Parlamento Nacional, zona de Tasi Tolu, a oeste da capital timorense.

Lu-Olo venceu as eleições presidenciais de 20 de março, sucedendo a Taur Matan Ruak, que completou cinco anos de mandato.

O quarto Presidente desde a restauração da independência de Timor-Leste comprometeu-se garantir a "unidade nacional e do normal funcionamento do Estado" e a lutar "pela inclusão social e económica de todo o povo" timorense, fomentando a participação dos cidadãos no processo de "desenvolvimento político, social, cultural e económico".

O ex-guerrilheiro, ex-presidente da Assembleia Constituinte e ex-presidente do Parlamento Nacional garantiu que irá trabalhar na busca de "consensos que tenham sempre o interesse do Estado e do povo em primeiro lugar" e que vai cooperar com o futuro Governo.

"Durante os últimos 15 anos, devemos ter orgulho de muito do que foi feito, mas estando conscientes que há ainda muito por fazer", afirmou o novo chefe de Estado, 15 anos depois de ele próprio ter proclamado a restauração da independência timorense, que se seguiu a 24 anos de luta contra os ocupantes indonésios. Lu-Olo disse que quer continuar a lutar para que os timorenses "tenham uma vida melhor".

Osttimor neuer Präsident Francisco Guterres Lu-Olo

Na cerimónia de tomada de posse, Lu-Olo disse que irá acompanhar com atenção o processo de demarcação das fronteiras marítimas e terrestres com os países vizinhos

Uma despedida não é necessariamente um fim

A despedida da presidência de Taur Matan Ruak é também um reinício. Este sábado (20.05) foi aclamado presidente do Partido de Libertação Popular com o qual se candidatará nas eleições parlamentares de 22 de julho. Assim, "uma despedida não é necessariamente um fim", afirmou o ex-Presidente timorense.

No adeus à presidência da República, Taur Matan Ruak agradeceu aos parceiros internacionais o apoio que continuam a prestar ao país. "Tomo esta ocasião para manifestar publicamente reconhecimento pelo apoio que temos recebido dos nossos parceiros de desenvolvimento", afirmou o ex-Presidente, na sexta-feira (19.05), num jantar de despedida no Palácio Presidencial Nicolau Lobato.

Leia mais