1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

França: Macron pode ganhar as presidenciais?

Falta menos de um mês para as eleições presidenciais em França e as sondagens indicam que o candidato Emmanuel Macron ganhará na segunda volta. A rival Marine Le Pen, da extrema-direita, deverá vencer na primeira.

Emmanuel Macron é filósofo de formação. Filho de um casal de médicos do norte da França, Macron frequentou ainda a Escola Nacional de Administração, em Estrasburgo.

"Macron é um produto da elite francesa e teve uma formação completa", comenta Stefan Seidendorf, vice-diretor do Instituto Franco-Alemão em Ludwigsburg, na Alemanha. "Ele representa tudo aquilo contra o qual Marine Le Pen tem combatido na sua campanha".

A candidata da extrema-direita às presidenciais francesas aparece como a favorita nas sondagens, ganhando à primeira volta, a 23 de abril. Mas as eleições só seriam decididas numa segunda volta, a 7 de maio, em que Macron é apontado como vencedor.

As suas aptidões como administrador, tanto no setor público como privado, e os seus conhecimentos sobre questões económicas, fizeram com que, em 2012, ele se tornasse assessor do Presidente François Hollande, que o nomeou ministro da Economia em 2014.

Após desavenças com o primeiro-ministro francês Manuel Valls, Macron renunciou ao cargo no Governo e criou, no ano passado, o movimento "En Marche", a sua plataforma de campanha para a Presidência.

Frankreich Präsidentschaftswahlen TV Debatte

Debate televisivo entre os principais candidatos: da esquerda para a direita, François Fillon, Emmanuel Macron, Jean-Luc Mélenchon, Marine Le Pen e Benoît Hamon. Segundo as sondagens, Macron deverá vencer as presidenciais à segunda volta

Europeísta convicto

Aos 39 anos, Emmanuel Macron é o único candidato que diz claramente aos franceses que, sem a Europa, a França não tem solução. Em entrevista ao jornal alemão "Die Welt", no ano passado, ele afirmou que "a tarefa da França e da Alemanha é fazer tudo para aprofundar a integração europeia nas áreas das finanças e economia, da defesa e segurança e na política de refugiados".

Ao mesmo tempo, o candidato independente promete, por exemplo, cortar 60 mil milhões de euros em gastos públicos e eliminar 120 mil postos de trabalho neste setor, se ganhar as eleições. Planeia, no entanto, investir 50 mil milhões de euros em programas de incentivos financeiros destinados, por exemplo, a projetos ambientais.

Ouvir o áudio 02:59

França: Macron pode ganhar as presidenciais?

Macron pode vencer as presidenciais?

Para Stefan Seidendorf, vice-diretor do Instituto Franco-Alemão, Macron "está-se a tornar num candidato promissor, apesar da sua posição mais à esquerda", numa campanha eleitoral marcada por escândalos.

O conservador François Fillon tem de lidar com as acusações de que conseguiu um emprego fantasma para a sua mulher na Assembleia Nacional, e a populista Marine Le Pen também está envolvida num caso de emprego fantasma no seu escritório no Parlamento Europeu.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados