1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

São Tomé e Príncipe

Filme produzido em São Tomé e Príncipe fortalece poder da mulher contra a violência doméstica

"Elsa Figueira" conta a história de uma mulher que enfrenta a violência do homem que ama. Curta-metragem apresenta uma personagem forte para inspirar o poder feminino em todo o mundo.

default

Cartaz do filme foi feito a partir da pintura de Catita Dias

No Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, lembrado nesta terça-feira (25.11), a ONG santomense Galo Cantá lançou uma campanha para finalizar uma curta-metragem em tributo ao tema. "Elsa Figueira" conta a história de uma mulher que se impõe perante a violência doméstica e passa a auxiliar outras vítimas dessa situação.

"É como uma história de uma heroína", conta o diretor Kris Haamer, um dos fundadores da Galo Cantá. "Esse era o nosso objetivo: criar uma personagem poderosa, que ficasse com as pessoas e as fizesse pensar sobre o assunto não apenas durante os 15 minutos do filme, mas que a história ficasse com elas por um período mais longo".

Elsa também possui uma página no Facebook, no qual interage com o público como se existisse fora da ficção. O roteiro é de autoria do rapper Pekagboom, que viu a própria mãe viver a experiência dolorosa.

De São Tomé e Príncipe para o mundo

As cenas foram rodadas em português, mas receberam legendas em idiomas como inglês, francês e espanhol, já que a violência doméstica não se restringe ao arquipélago lusófono de África.

Ouvir o áudio 02:47

Filme produzido em São Tomé e Príncipe fortalece poder da mulher contra a violência doméstica

"Nós acreditamos que existem várias Elsas Figueiras pelo mundo afora, e é nosso dever fazer com que elas saiam do anonimato e partilhem conosco, para que desmistifiquemos o tabu, principalmente entre os homens", comenta Mário Lopes, co-organizador da conferência TEDxSãoTomé. As línguas crioulas do país também foram contempladas para atender às populações do interior.

A ideia é lançar "Elsa Figueira" em 14 de fevereiro de 2015, Dia dos Namorados. Mas ainda faltam recursos para concluir as filmagens. Por isso, uma campanha na plataforma Kickstarter pretende arrecadar oito mil euros até dez de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Quem contribuir terá recompensas que incluem baixar a curta-metragem no iPhone ou no iPad.

Campanha global pela igualdade de gêneros

A iniciativa se insere na campanha #HeForShe, da ONU Mulheres, que busca conscientizar os homens sobre a importância da igualdade entre gêneros.

"Eu sou um homem, quem escreveu o roteiro é um homem, e a #HeForShe é sobre homens que tomam uma atitude contra a violência doméstica. E isso, na verdade, é o que estamos a fazer, então faz sentido para nós nos alinharmos também com a campanha", avalia o diretor Kris Haamer.

O filme segue o lema "Kua ku wê ka pia, no ca pô muda", ou “O que olhos vêem, nós podemos mudar".

Elsa Figueira - Casting

À esquerda, atores reunidos em Angolares, em janeiro de 2014; à direita, equipe na Quinta de Santo António em dezembro de 2013

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados