1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Falta de água afeta norte de Moçambique

Falta água na cidade de Lichinga, capital da província do Niassa. Os munícipes têm de acordar cedo e andar quilómetros para procurar água – em poços caseiros e em riachos. Os habitantes pedem ajuda às autoridades.

A falta de água está a tirar o sono aos habitantes de Lichinga. Muitos munícipes têm de andar de bairro em bairro à procura de água para atender as suas necessidades básicas.

"Estamos mal. Desde setembro, não existe água nos poços. Estamos à rasca, mesmo”, lamenta Luísa Jasso que a DW África encontrou a procurar água a um quilómetro e meio de distância do seu bairro. “Se fosse possível que alguém nos ajudasse com a situação da água, abrindo poços para talvez podermos ter água", apela a habitante de Lichinga.

Mesmo em casas com água canalizada, o precioso líquido não jorra com frequência. E habitantes como Samuel Nanossa vivem em desespero. "Isso é um problema muito sério. A situação da água no meu bairro é uma pedra no sapato. Até as nossas senhoras já recorreram aos riachos em busca de água, pelo que já se está a ver que é um problema muito sério."

Mosambik | Wassermangel in Lichinga

De forma a aumentar a quantidade de água disponível, as autoridades de Lichinga comprometem-se a ampliar a capacidade de armazenamento da barragem do bairro de Mitava

O delegado do Fundo de Investimento e Património de Abastecimento de Água (FIPAG), em Lichinga, diz que os problemas de fornecimento se devem à incapacidade de reter água na barragem do bairro de Mitava. "Aumentar a altura da barragem de forma a também aumentar a capacidade de encaixe [de água]" assim como abrir novos furos seria a solução para a população ficar "com mais água até ao tempo seco", defende João Maneco.

"O que acontece em Lichinga é que, para os períodos de setembro, outubro e novembro, a capacidade da barragem tem diminuído o volume de encaixe. Então, há esse estudo, mas ainda não há obra. Mas está-se a procurar um empreiteiro ou especialista que nos possa assessorar no aumento da capacidade de encaixe", garantiu o delegado do FIPAG.De acordo com o delegado João Maneco, a fraca retenção do precioso líquido na barragem do bairro de Mitava deve-se à fraca queda de chuva durante a última época pluviosa.

Ouvir o áudio 02:06

Falta de água afeta norte de Moçambique

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados