1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Eleições em Angola: Previsões para todos os gostos

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola ainda não divulgou os resultados das eleições gerais. Mas alguns partidos fizeram as suas contagens paralelas e já há quem anuncie vitória.

O Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) anunciou esta quinta-feira (24.08) que, com cinco milhões de votos escrutinados em todo o país, tem a "maioria qualificada assegurada" e a eleição de João Lourenço como Presidente da República. A informação foi transmitida na sede nacional do MPLA, em Luanda, pelo secretário do Bureau Político para as questões políticas e eleitorais, João Martins, em declarações aos jornalistas.

Assistir ao vídeo 01:27

UNITA diz que ultrapassou MPLA em Luanda

"Temos vindo a fazer a compilação dos dados que os nossos delegados de lista nos têm remetido, das atas síntese que obtiveram das assembleias de voto a nível de todo o país. E, numa altura em que temos escrutinado acima de cinco milhões de eleitores, o MPLA pode garantir que tem a maioria qualificada assegurada", disse.

"É com tranquilidade que podemos assegurar que o futuro Presidente da República será o camarada João Manuel Gonçalves Lourenço e o futuro vice-Presidente da República será o camarada Bornito de Sousa Baltazar Diogo", acrescentou João Martins.

"Não há maioria absoluta"

A Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE) também tem estado a fazer uma contagem paralela dos votos das eleições gerais de quarta-feira. O porta-voz Lino Bernardo Tito garantiu à DW África que "não há maioria absoluta" do MPLA.

Assistir ao vídeo 01:29

CASA-CE: "Não há maioria absoluta"

O partido liderado por Abel Chuvukuvuku prometeu divulgar "os resultados certos", sublinhando que haverá "surpresas".

A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) também está a fazer uma contagem paralela, com base nas actas-síntese em sua posse.

Segundo dados divulgados pelo site Maka Angola, numa altura em que estão contabilizados mais de um milhão e cem mil votos, o MPLA terá conseguido 51% dos votos, seguindo-se a UNITA com 36% e a CASA-CE, em terceiro lugar, com 11%. Metade dos votos já contabilizados são de Luanda.

O vice-presidente da UNITA, Raúl Danda, já contestou o anúncio de vitória do MPLA nas eleições gerais, exortando a CNE "a ter a coragem de divulgar os resultados provisórios reais" que vão chegando aos partidos. "Não sei de onde o MPLA está a tirar este resultado", disse à agência de notícias Lusa Raúl Danda. 

Anúncios feitos numa altura em que decorre o escrutínio das 12.512 assembleias de voto, que incluem 25.873 mesas de voto. no seu último pronunciamento, durante a madrugada, e CNE não avançou resultados provisórios nem prazos para o efeito.

 

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados