1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Descendente de cabo-verdianos tem apoio nas autárquicas em Portugal

Jorge Humberto, português descendente de cabo-verdianos, é o número dois na lista de candidatos à Junta de Freguesia de Águas Livres. Integra a candidatura à Presidência da Autarquia da Amadora, na periferia de Lisboa.

default

Jorge Humberto, descendente de cabo-verdianos, é candidato à Junta de Freguesia de Águas Livres

No final do dia, numa tarde tranquila, Jorge Humberto percorre algumas das ruas na Cova da Moura, onde por vezes se cruzam carros e pessoas. É oportunidade para abordar os habitantes deste bairro do concelho da Amadora, muitos deles potenciais eleitores nas autárquicas de 29 deste mês.

Cidadão português, nascido em Angola, Jorge Humberto chegou ao município em 1979, com a mãe, então professora primária.

Jorge Humberto und seine Anhänger

Jorge Humberto conversa com os seus apoiantes no bairro da Cova da Moura, na Amadora

De trato fácil e gozando da simpatia de todos, este descendente de cabo-verdianos foi convidado pelo deputado Carlos Silva, da coligação “Amadora Mais”, para a candidatura à nova Junta de Freguesia de Águas Livres, instituída este ano e que congrega parte das antigas freguesias da Buraca e Reboleira e a totalidade da Damaia.

A coligação “Amadora Mais” é formada pelo partidos PSD (Partido Social Democrata) e CDS-PP (Centro Democrata Social – Partido Popular) que compõem também o executivo português. O concelho da Amadora, na periferia de Lisboa, tem 175 mil habitantes, e alberga a grande maioria da comunidade africana da capital.

Um percurso dedicado à cidadania

Para Jorge Humberto, o convite do presidente do PSD da Amadora constitui um reconhecimento pelo seu trabalho e um estímulo para outros eventuais candidatos de origem cabo-verdiana.

Jorge Humberto und seine Anhänger

O candidato do PSD/CDS-PP enfrenta uma conjuntura pouco favorável devido a medidas impopulares tomadas pelo governo da mesma coligação

“Viram que eu tenho algum espaço de manobra, alguma notoriedade e, provavelmente, tambem vêem em mim algumas capacidades. E foi um convite natural, tendo em conta o percurso de um indivíduo dedicado a estas questões de cidadania”, justifica o candidato.

Mestre em Comunicação Organizacional, Jorge Humberto, de 42 anos é, desde os 18, militante do PSD. Ao longo do seu percurso, foi dirigente estudantil e associativo, o que lhe conferiu capacidades que poderá pôr agora em prática.

“Tenho aqui um vasto espaço de manobra que é preciso, de facto, capitalizar. Ao longo dos anos, fui presidente da associação de estudantes, da associação de moradores, tenho feito sempre intervenções cívicas, de cidadania e associativas. Portanto, eu perspetivei o futuro e tenho-o construído de forma natural”, sustenta Jorge Humberto.

Moradores apoiam Jorge Humberto

Na visita ao bairro, a DW África registou o sentimento de alguns dos habitantes sobre a candidatura de Jorge Humberto. De um modo geral, parece consensual a escolha do candidato da coligação “Amadora Mais”, como afirmou o morador José Lopes - um ex-funcionário da Companhia Mineira do Lobito (Angola), onde trabalhavam muitos cabo-verdianos.

Jorge Humberto

Jorge Humberto se dedica a questões de cidadania

Também o residente Daniel Nascimento mostra o seu apoio a Jorge Humberto: “nós temos algumas diferenças, mas acho que é um homem que conhece a realidade, os problemas, as ambições das pessoas”.

Outro morador da freguesia de Águas Livres revela a mesma preferência: “conheço o Jorge há muitos anos. Precisamos de ter lá alguém que possa chamar a atenção naquilo que precisamos”.

Vizinhos viram a reportagem e aproveitaram para abrir o seu voto: “o Jorge não tem comparação nenhuma, ele pode perfeitamente” dirigir a junta de freguesia, elogia outro cidadão. Uma moradora enfatiza: “é um bom rapaz. Para mim é como um filho que é capaz de dar alguma coisa para este sítio”.

Outro morador diz que o bairro já esteve melhor do que o que está. Para ele, "parece que não se melhora nenhuma “. Um jovem acrescenta: “o que era preciso melhorar era que acabasse a criminalidade, a droga. O resto é perfeito”.

Dificuldades para os candidatos dos partidos no governo

Jorge Humberto, que está colocado em lugar elegível, mostra-se tranquilo ao afirmar que é bem aceite na freguesia. Diz que a sua candidatura “é uma porta de oportunidade” que não pode ser desperdiçada.

Contudo, está ciente da conjuntura pouco favorável para a coligação PSD/CDS. Devido às medidas de austeridade implementadas, prevê-se que os eleitores possam castigar os partidos do governo nas eleições autárquicas de 29 de setembro.

Jorge Humberto und seine Anhänger

Vários residentes da freguesia de Águas Livres mostram apoio e carinho pelo candidato descendente de cabo-verdianos

Perante as inquietações, o candidato luso-cabo-verdiano garante que tem algumas propostas e pretende ter uma voz ativa na resolução dos problemas da freguesia, como por exemplo a falta de segurança.

Apesar de pobre, acrescenta Jorge Humberto, a Amadora tem um parque industrial em Alfragide, que não é suficiente para corresponder às necessidades de emprego no concelho.

Para o candidato à Junta de Freguesia de Águas Livres, o investimento deve ser redimensionado a pensar nos cidadãos desempregados. Defende igualmente medidas e infraestruturas que contribuam para uma melhor diginidade das pessoas que vivem em bairros como a Buraca ou a Reboleira.

Empenhado na mobilização de apoiantes e moradores, o candidato organizou uma reunião, no último domingo (08.09), a propósito das autárquicas. Para o encontro, Jorge Humberto convidou Carlos Silva, candidato à presidência da Câmara Muncipal da Amadora, que quer destronar o socialista Joaquim Raposo.

Ouvir o áudio 03:52

Descendente de cabo-verdianos tem apoio nas autárquicas em Portugal

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados