1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Desaparece avião da EgyptAir com 66 pessoas a bordo

Um avião da EgyptAir desapareceu dos radares de madrugada, depois de entrar no espaço aéreo egípcio. Aviões e navios de guerra tentam localizar o aparelho, que saiu de Paris para o Cairo. Causas continuam por esclarecer.

O avião de passageiros da EgyptAir partiu do Aeroporto Charles de Gaulle, na capital francesa, pouco depois das 23 horas de quarta-feira (18.05) e desapareceu dos radares enquanto sobrevoava o Mediterrâneo, cerca de três horas e 40 minutos após a partida. Devia aterrar no Aeroporto Internacional do Cairo esta madrugada.

A bordo do voo MS804 seguiam 56 passageiros – entre os quais uma criança e dois bebés –, três seguranças e sete membros da tripulação, num total de 66 pessoas, informou a companhia aérea num comunicado divulgado através das redes sociais.

A maioria dos passageiros e tripulação eram egípcios (30) e franceses (15), revelou a transportadora no Twitter.

No avião desaparecido seguiam também dois cidadãos iraquianos, um português, um britânico, um belga, um kuwaitiano, um saudita, um sudanês, um chadiano, um argelino e um canadiano.

As famílias dos passageiros estão a ser acomodadas junto ao aeroporto do Cairo. Segundo a EgyptAir, foram já disponibilizados médicos, tradutores "e todos os serviços necessários" aos familiares. O primeiro-ministro egípcio, Sherif Ismael, encontrava-se esta manhã no aeroporto, onde foi instalado um gabinete de crise.

Operação de busca no Mediterrâneo

O Egito e a Grécia lançaram uma operação de busca no Mediterrâneo para localizar o avião desaparecido. Foram destacados aviões de busca e navios de guerra, informou o exército egípcio.

Os motivos do desaparecimento ainda não foram esclarecidos. De acordo com porta-voz da aviação civil do Egito, Ihab Raslan, o mais provável é que o aparelho tenha caído no mar, quando faltava pouco para aterrar. "Todas as causas para o desastre estão em aberto, seja falha técnica, ato terrorista ou qualquer outra circunstância", disse à Reuters uma fonte da aviação, em condição de anonimato.

O avião ainda enviou uma mensagem de emergência, tendo o sinal sido detetado pelo exército, indicou a EgyptAir. A mensagem foi recebida dez minutos antes de o avião desaparecer.

Porém, o Exército egípcio nega que tenham sido detetadas "mensagens de aviso", escreveu um porta-voz militar na página do Facebook, citado pela agência de notícias France Presse.

Controladores de tráfego aéreo gregos falaram com o piloto quando este sobrevoava a ilha de Kea, naquela que terá sido a última transmissão da aeronave. "O piloto não mencionou quaisquer problemas," disse à agência de notícias Reuters Kostas Litzerakis, chefe do departamento de aviação civil da Grécia.

Segundo a transportadora egípcia, o piloto tinha 6.275 horas de voo, incluindo 2.101 aos comandos de Airbus 320.

Der Screenshot der Internetseite von flightradar24.com zeigt die Route des Airbus der Fluggesellschaft Egypt Air

Screenshot do site Flightradar24 mostra onde o avião perdeu o contato com o radar