1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Depois de Maputo, tempestades podem atingir centro e sul de Moçambique

Temporal deixou quatro mortos e dezenas de feridos esta segunda-feira (24.10), em Maputo. Instituto de Metereologia prevê fortes chuvas em Inhambane, Manica e Sofala nos próximos dias.

default

Foto ilustrativa

Quatro mortos, dezenas de feridos e diversas infraestruturas públicas e privadas destruídas é o resultado preliminar do temporal que se abateu, esta segunda-feira (24.10), na cidade e província de Maputo, no sul de Moçambique. O Instituto de Meterologia prevê mais temporais para as regiões sul e centro nos próximos dias.

As autoridades e a população ainda estão a contabilizar os danos gerais causados pela forte chuva. O líder religioso João David testemunhou o desabamento da sua igreja, em Maputo.

"Todo o teto e as chapas desta capela foram retiradas. O muro também desabou. É um estrago maior e na altura em que isto aconteceu haviam pessoas na capela e crianças nas proximidades. Há muitas outras pessoas que foram atingidas pelos estragos causados pelo vendaval”, relata.

Mortos e feridos

Hospital Central de Maputo - Zentralkrankenhaus Maputo

Hospital Central de Maputo recebeu a maioria das vítimas do temporal desta segunda-feira (24.10)

Também na capital moçambicana, os ventos derrubaram árvores que atingiram as viaturas que percorriam a avenida da Marginal, resultando na morte dos seus ocupantes, segundo Leonildo Pelembe, dos Serviços Nacionais de Salvação Pública.

"O forte vendaval que se fez sentir derrubou algumas árvores que embateram fortemente no interior de três viaturas que estavam estacionadas no local. Deste embate ocorreram quatro óbitos. Também houve ferimentos graves a seis pessoas. Os feridos foram transportados para o Hospital Central de Maputo, onde as pessoas recebem a assistência médica. Intervimos também na remoção de árvores, postes eléctricos, painéis publicitários e outdoors ao nível da cidade de Maputo”, avançou Pelembe.

Nos serviços de urgência do Hospital Central de Maputo deram entrada vinte e três feridos. São dados preliminares, porque os danos materiais e humanos provocados pelo vendaval estão, ainda, em contabilização.

"Registamos, neste período, vinte e três pacientes que apresentavam traumas motivados pelo desabamento de suas residências por causa do vendaval. Os pacientes foram atendidos. Maior número teve alta e alguns estão internados nas diversas enfermarias. Não tivemos pacientes que carecessem de cuidados intensivos. São dados preliminares”, afirmou o chefe das urgências do Hospital Central de Maputo, Filipe Coimbra.

Mais temporais nos próximos dias

Ouvir o áudio 02:30

Depois de Maputo, tempestades podem atingir centro e sul de Moçambique

O Instituto de Meteorologia alerta que cenário poderá se repetir na região centro e parte da província de Inhambane nos próximos dias, de acordo com o meteorologista Telmo Sumila.

"Prevemos que este sistema se desloque para a região centro do país, concretamente em Manica e Sofala. A província de Inhambane, no sul, também será influenciada pelo fenómeno. Os efeitos desse sistema será igual ao que verificamos na cidade de Maputo. Estamos a falar de aguaceiros acompanhados de trovoadas e ventos fortes”.

O metereologista explica que "nesta época do ano, este fenómeno é comum, em dias com temperaturas ligeiramente altas e noites com elevada nebulosidade”. Telmo Sumila diz que "isto condiciona o aumento da energia potencial convectiva e queda de precipitação muito forte, ventos muito fortes e trovoadas intensas”.

Segundo o especialista do Instituto de Meterologia, não é possível emitir um aviso de temporal, pois os fenómenos se desenvolvem de forma repentina. "Nós prevíamos a ocorrência do fenómeno, mas não na magnitude em que se observou.”

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados