1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Dados provisórios dão vitória à FRELIMO nas autárquicas de Moçambique

Prossegue o apuramento dos votos no âmbito das quartas eleições autárquicas realizadas esta quarta-feira (20.11) em 53 cidades e vilas. FRELIMO à frente em 50 autarquias, MDM segura Beira e Quelimane.

Os últimos resultados parciais provisórios no país dão vantagem à a Frente de Libertação Nacional (FRELIMO) e aos seus candidatos em 50 autarquias, enquanto candidatos do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), na oposição, poderão conseguir a sua reeleição ao cargo em dois locais.

O nível de abstenção está acima dos 50%, o que, para os observadores eleitorais, resulta de o "escrutínio ter decorrido tempos de tensão", devido às ameaças da RENAMO de "inviabilizar as eleições", escreve a agência Lusa.

Dados do STAE colocam FRELIMO na liderança

A FRELIMO, de acordo com a contagem provisória divulgada pelo Secretariado
Técnico de Administração Eleitoral (STAE), venceu as eleições municipais em cinco dos seis municípios da província de Gaza: Xai-Xai, Macia, Chibuto, Chokwé e Bilene.

O partido no poder também lidera a contagem no município de Maputo e nos municípios da Maxixe e Inhambane, na província de Inhambane, após a contagem parcial dos resultados.

A FRELIMO terá também vencido as eleições municipais na Gorongosa, centro do país, um antigo reduto da RENAMO, de acordo com resultados parciais divulgados pela emissora Rádio Moçambique. Dados parciais indicam que o candidato Maureze Cauzende conquistou 56,99% dos votos contra 43,01 de Daniel Missasse, do MDM.

Simango com vantagem em Maputo

Mosambik Kommunalwahl 20.11.2013 Maputo Präsident Guebuza

O Presidente da República, Armando Guebuza, e a sua mulher, Maria da Luz Guebuza, depois de votarem na cidade de Maputo

Na capital do país, Maputo, o candidato do partido no poder e actual edil, David Simango, que concorre à sua reeleição, segue em frente na contagem de votos.

A contagem provisória divulgada pelo STAE dá vantagem ao candidato da FRELIMO, com 57,06 por cento, quando estão contadas apenas 18 por cento das 861 mesas de voto, contra 41,37 de Venâncio Mondlane, do MDM, e 1,57 por cento do independente Ismael Mussá.

Simango registou, no entanto, uma ligeira diferença em relação ao seu mais directo adversário, o candidato do MDM, Venâncio Mondlane, na chamada zona de cimento da cidade, incluindo o bairro da Polana. Foi nesta zona nobre, mais concretamente na assembleia de voto instalada na Escola Josina Machel, onde David Simango e o Presidente da República, Armando Guebuza, exerceram o seu direito de voto.

David Simango beneficiou da maior percentagem de votos registada na periferia, nomeadamente na ilha da Inhaca, onde conseguiu arrecadar mais de 90% das preferências dos eleitores.

Adiamento em Nampula

Em Nampula, a capital do norte do país, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) decidiu anular a votação devido à omissão, no boletim de voto, do nome da candidata do Partido Humanitário de Moçambique (PAHUMO), Filomena Mutoropa.

Mosambik Kommunalwahl 20.11.2013 Quelimane Manuel de Araújo

Manuel de Araújo, o atual edil de Quelimane, do MDM, soma já 15 mil votos, de acordo com os dados provisórios

"Considerando que a eleição do presidente do concelho municipal e dos membros da assembleia se realizam simultaneamente, bem como o apuramento dos seus resultados, o apuramento dos membros da Assembleia Municipal na cidade de Nampula fica suspenso até ao apuramento da votação do presidente do concelho municipal de Nampula", anunciou o porta-voz da CNE, João Beirão.

A nova votação para a escolha do edil da cidade de Nampula poderá realizar-se no próximo dia 1 de dezembro.

MDM mantém Beira e Quelimane

Na cidade de Quelimane, capital da província da Zambézia, que passou para as mãos do MDM nas eleições intercalares de 2011, o actual edil Manuel de Araújo soma já 15 mil votos contra 6 mil do candidato da FRELIMO, Abel Henriques de Albuquerque. O MDM segue igualmente em frente na contagem de votos para a Assembleia Municipal de Quelimane.

Na segunda cidade do país, Beira, o recandidato do MDM, Daviz Simango, lidera os resultados provisórios do escrutínio com mais de 5 mil votos, apurados em 37 assembleias, contra 2 mil do candidato da FRELIMO, Jaime Neto. Para a Assembleia Municipal, o MDM seguia em frente com mais de 650 votos contra cerca de 480 da FRELIMO.

Ouvir o áudio 02:51

Dados provisórios dão vitória à FRELIMO nas autárquicas de Moçambique

A confirmar-se a tendência de votação até agora apurada, o MDM irá manter os dois municípios que geria, Beira e Quelimane, respetivamente capitais das províncias de Sofala e da Zambézia, prevendo-se, relativamente a este último, que o recandidato Manuel de Araújo dobre a sua vantagem sobre o candidato Henrique de Albuquerque, da FRELIMO.

Nos restantes municípios que foram a votos, a FRELIMO lidera nas contagens parciais já efectuadas, com exceção de Marromeu, onde o MDM tem vantagem, segundo a Agência de Informação de Moçambique (AIM).

Estas eleições, recorde-se, ficam marcadas pela ausência da RENAMO, em protesto contra a não inclusão do príncipio da paridade na composição dos órgãos eleitorais, que afirma beneficiar o partido no poder, a Frente de Libertação Nacional (FRELIMO).

Leia mais

Links externos

Áudios e vídeos relacionados