1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Crise económica em Angola deve cancelar Feira Internacional de Luanda

Organização ainda não oficializou cancelamento, mas não desmente a informação. Esta pode ser a primeira vez em 33 anos que evento não é realizado.

Angola FILDA 2015 – Deutschland (DW/G. Correia da Silva)

Na edição do ano passado da FILDA, a Alemanha participou como convidado especial

A edição de 2016 da Feira Internacional de Luanda (FILDA), adiada de julho para novembro, poderá não acontecer mais este ano. A informação tem sido veículada pela imprensa angolana desde a última sexta-feira (07.10.). A crise económica no país seria o motivo do cancelamento.  

Por telefone, nesta segunda-feira (10.10.), a organização da FILDA disse à DW África que ainda não há uma confirmação oficial do cancelamento do evento, mas que não desmente a informação divulgada pela imprensa.

Ainda segundo a organização, o presidente do conselho de administração da FIL (empresa privada com capitais públicos de Angola que organiza diversas feiras em Luanda) José de Matos Cardoso encontra-se em viagem e, por isso, ainda não foi designado nenhum porta-voz para comentar o assunto.

De acordo com informação avançada pela agência de notícias Lusa, esta será a primeira vez que a feira não acontece em 33 anos. O evento foi realizado mesmo durante a guerra no país, que terminou em 2002.

Dificuldades económicas

A Lusa também aidantou que os funcionários da FIL estariam com o salário atrasado há meses e que, em protesto, já ameaçaram boicotar a realização do evento. Outros eventos organizados pela mesma empresa da FILDA também podem ser boicotados, segundo a informação da agência de notícias.

A edição deste ano da FILDA, em princípio, aconteceria de 19 a 24 de julho. Porém, devido a dificuldade de importação de materiais e equipamentos gerada pela crise económica em Angola, o evento foi adiado para os dias 15 a 20 de novembro.

Na sua página da internet, a FIL diz que a realização da FILDA gera, por ano, um volume de negócios estimado em 500 milhões de dólares.

Na última edição da FILDA, em 2015, o Estado angolano investiu cerca de 250 milhões de kwanzas (cerca de 1,3 milhões de euros). A Alemanha participou como convidado especial do evento com 28 empresários. 

Leia mais