1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Learning by Ear

Contra o Crime: As novas radionovelas da DW para jovens africanos

A Deutsche Welle acaba de lançar a nova série de radionovelas "Contra o Crime" em mais de 30 países do continente africano. Os programas, em português, inglês, francês, hauçá e suaíli, têm como público-alvo os jovens.

A Deutsche Welle acaba de lançar a nova série de radionovelas "Contra o Crime" em mais de 30 países do continente africano. Os programas, em cinco línguas, têm como público-alvo os ouvintes jovens.

Várias equipas de investigadores resolvem vários casos complexos. Ao longo dos episódios - que em português têm uma duração de três a quatro minutos cada -, esclarecem assassinatos, investigam vestígios sangrentos de falsificadores de medicamentos ou de usurpadores de terras ou seguem o rasto de caçadores furtivos.

"O formato policial permite que sejam abordados temas importantes da atualidade, apresentados em forma de ficção, de modo a cativar e a educar em simultâneo", afirma Claus Stäcker, diretor do departamento de programas africanos da DW. "Contra o Crime é um programa de rádio educativo e divertido".

As histórias incentivam os jovens ouvintes a encarar as ameaças e os desafios do seu dia-a-dia de forma mais consciente e com nova coragem. Uma das radionovelas aborda as estratégias de recrutamento das organizações terroristas – num enredo policial em torno de uma bombista suicida. A série foi escrita por Pinado Abdu, da redação Hauçá da DW, que no seu programa se confronta diariamente com as consequências do terror causado pelo grupo Boko Haram no norte da Nigéria.

09.2015 Crime Fighters The Radical Journey (Serienmotiv)

"A viagem radical" revela o que leva muitos jovens a juntar-se a grupos terroristas

As outras radionovelas também foram escritas por autores africanos. O conhecido autor queniano de literatura policial Mukoma wa Ngugi foi responsável pela série sobre medicamentos falsificados "Drogas que curam, drogas que matam". Helon Habila, da Nigéria, e Andrew Brown, da África do Sul, apoiaram os autores das redações africanas da DW no desenvolvimento de outras histórias. 

Produção local - em cinco línguas

"Contra o Crime" está disponível em português, inglês, francês, hauçá e suaíli. As séries foram produzidas em África com atores locais - em Maputo (Moçambique), Abuja (Nigéria), Abidjan (Costa do Marfim) e Dar es Salaam (Tanzânia).

"A série Contra o Crime é muito importante porque aborda grandes desafios, que têm de ser superados por mulheres jovens e sobretudo por homens nos nossos países", considera a atriz queniana Wanjiku Mwaurah.

As radionovelas podem ser ouvidas nos programas de rádio da DW, por satélite e ondas curtas, e através de cerca de 250 estações parceiras na África sub-saariana. Os programas também estão disponíveis online e como podcast. Parceiros como a MXit, a rede social mais popular na África do Sul, também difundem as séries.

As radionovelas de "Contra o Crime" 

  1. "A terra dos nossos antepassados" - Chrispin Mwakideu
  2. "A viagem radical" - Pinado Abdu
  3. "No rasto dos caçadores furtivos"- James Muhando
  4. "Drogas que curam, drogas que matam" - Mukoma wa Ngugi
  5. "Gritos Silenciosos" - Pinado Abdu Waba
  6. "A morte mora ao lado" - Hurcyle Gnonhoué
  7. "Clica no link" - Wanjiku Mwaura

Leia mais