1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Ciclone deixa rasto de destruição no sul de Moçambique

O ciclone tropical Dineo causou grandes danos materiais em residências, escolas e estabelecimentos comerciais. Há milhares de pessoas em centros de acolhimento. As autoridades já avaliam os danos causados.

Sete pessoas morreram e outras 130 mil foram afetadas em Inhambane na sequência de um ciclone tropical que atingiu o sul de Moçambique, informou hoje o diretor do Centro Nacional Operativo de Emergência (CNOE).   

Maurício Xerinda disse que só na província de Inhambane, a mais atingida, perto de 20 mil casas foram destruídas e 104 salas de aulas ficaram danificadas. 

Segundo o correspondente da DW na região, Luciano da Conceição, foram abertos 15 centros para receber famílias afetadas pelo ciclone tropical. A DW visitou três deles que acolhem milhares de pessoas. As autoridades estimam que as pessoas devem continuar nos centros de acolhimento nos próximos dias.

Muitas pessoas disseram à DW estar ainda à espera de ajuda do Governo. O Governo do distrito de Maxixe afirmou já que não tem dinheiro para ajudar as famílias afetadas.

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades já está no terreno para avaliar os danos causados.   

EDM sem data para restabelecer energia

A tempestade Dineo começou a fazer-se sentir esta quarta-feira (15.02) na província de Inhambane. Durante a passagem do ciclone, as autoridades registaram ventos superiores a 200 quilómetros por hora. As ruas ficaram inundadas e os ventos fortes partiram vidros, arrancaram as chapas de zinco de edifícios e derrubaram árvores e postes de eletricidade.  

Mosambik Inhambane Sturm Dineo

Rasto de destruição do ciclone Dineo na província de Inhambane, em Moçambique

Os habitantes ficaram sem abastecimento de água e energia e as aulas foram interrompidas até que a situação volte à normalidade. Os bancos e as estações de combustíveis estiveram igualmente encerrados esta quinta-feira (16.02). Há também falhas nas comunicações móveis.

O delegado provincial da Eletricidade de Moçambique (EDM) em Inhambane diz não saber ainda quando será possível restabelecer a energia.

Voos podem ser cancelados

A transportadora Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) avisou, na quarta-feira (15.02), que podia cancelar alguns voos nas proximidades do Canal de Moçambique por causa do ciclone Dineo.

"Dependendo da intensidade da eventual perturbação tropical, poderão ocorrer reprogramações de alguns voos", afirmou a LAM em comunicado.

 

Leia mais