1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Chuvas fortes deixam rasto de destruição em Luanda e Kwanza-Norte

As chuvas fortes dos últimos dias provocaram inundações em milhares de residências nas províncias de Luanda e do Kwanza-Norte. Centenas de pessoas ficaram desalojadas. Escolas e centros de saúde também ficaram alagados.

default

Chuvas em Luanda (foto de arquivo)

As chuvas fortes dos últimos dias deixaram um rasto de destruição em muitas zonas da província de Luanda. O município de Viana, a 20 quilómetros da capital angolana, é o mais afetado: "Há muitas inundações em escolas, centros de saúde privados, ruas e cerca de três mil residências", informou o governador Higino Carneiro numa visita a Viana esta terça-feira (09.02).

"Além de constatar a situação, vim deixar algumas decisões no terreno e solidarizar-me com os sinistrados", disse à imprensa. Carneiro adiantou que foram entregues à administração do município 15 viaturas cisterna e bombas de alta capacidade para a sucção das águas.

Chuvas no Kwanza-Norte

A cerca de 200 quilómetros de Luanda, a capital da província do Kwanza-Norte, N'Dalatando, também tem sido atingida pelas enxurradas. Dezenas de residências foram inundadas. Mais de 170 famílias ficaram ao relento, de acordo com dados provisórios dos serviços de Proteção Civil e Bombeiros. Muitos populares ficaram sem os seus pertences.

"Entrou muita água em minha casa. Toda a roupa, todas as coisas de casa estavam molhadas. Aqui, não há nada que esteja bom", afirmou a moradora Florinda Inácia Bartolomeu.

Ouvir o áudio 02:22

Chuvas fortes deixam rasto de destruição em Luanda e Kwanza-Norte

Aflito sem saber onde alojar a família, outro popular, João Francisco, clama por ajuda: "Só salvei os meus filhos. A minha roupa estragou-se toda, as panelas e os baldes foram embora. Não sobrou nada. Não tenho meios e não sei onde vou ficar."

Além destas famílias, outros 110 habitantes do município de Samba Cajú, cerca de 100 quilómetros a leste de N'Dalatando, também estão desalojados.

A Proteção Civil garante que as vítimas das inundações serão realojadas nos próximos dias. As autoridades do Kwanza-Norte reconhecem que o número de afetados pode ser muito maior. Por enquanto, estimam-se prejuízos de dezenas de milhares de kwanzas.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados