1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

CASA-CE apresenta candidatos às eleições gerais até maio

Os cabeças-de-lista da CASA-CE às eleições gerais de agosto deverão ser conhecidos até maio. A UNITA só anuncia os seus candidatos depois do Presidente da República convocar oficialmente as eleições gerais.

Wahl Angola (Reuters)

Abel Chivukuvuku, líder da CASA-CE (Campanha eleitoral em Luanda-2012)

Em conferência de imprensa realizada  esta quarta-feira (01.03), em Luanda, a direção da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE) para além de anunciar que os cabeças-de-lista do partido serão conhecidos até maio, considerou "crítica” a atual situação política de Angola. A CASA-CE vê o país mergulhado numa crise económica e financeira sem precedente.

Manuel Fernandes, vice-presidente da segunda maior força política da oposição, anunciou que no dia 10 deste mês vai ser realizado o Conselho Consultivo Nacional que deverá debater a situação política, económica e social angolana, o contexto conducente às eleições gerais de 2017 e a situação interna da coligação.

Angola Manuel Fernandes Vizechef der Partei CASA-CE (DW/P. B. Ndomba)

Manuel Fernandes, da CASA-CE

No encontro, que vai ser realizdo na província de Benguela, no litoral sul de Angola, serão ainda discutidas a definição e aprovação das linhas de força, das prioridades e dos indicadores do calendário para a pré-campanha e campanha eleitoral, a formalização do mecanismo institucional da CASA-CE para a condução da pré-campanha e campanha eleitoral, bem como convocado o Conselho Deliberativo Nacional.

Conselho Deliberativo para aprovar a máquina eleitoral

"É neste encontro do Conselho Deliberativo onde se vai aprovar todos os instrumentos e toda a máquina eleitoral. Até lá, provavelmente as eleições já terão sido convocadas e já estaremos num contexto diferente do presente”, referiu Manuel Fernandes.

O político sublinhou que o programa de governo da CASA-CE, coligação liderada por Abel Chivukuvuku, está a ser trabalhado, para nos próximos tempos ser submetido à apreciação da sociedade. "Mas teremos tempo suficiente ainda para divulgar o nosso programa e receber contribuições da sociedade para o engrandecimento do nosso programa. É neste fórum que se vai aprovar o programa do Governo”, frisou.

UNITA acusa João Lourenço e MPLA de violarem a Constituição

Wahl Angola (Reuters)

UNITA durante a campanha eleitoral de 2012

A UNITA diz que, ao contrário do se afirma, não está atrasada na corrida."Cada partido define os seus timings. A UNITA não está atrasada, antes pelo contrário. Estamos à espera que o Presidente da República faça como prometeu: antecipar desta vez a convocação das eleições. Assim que o fizer, cumprindo a Constituição, nós vamos ter eleições em finais de agosto, estamos absolutamente dentro dos timings”, disse o líder parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Júnior.

O maior partido da oposição aponta o dedo ao MPLA por violar a Constituição. Costa Júnior acusa o MPLA e o seu candidato às presidenciais, João Lourenço, de "se agarrarem às televisões, em meios do Estado, suspender as aulas em período normal de trabalho, governadores provinciais decretarem tolerância do ponto, agarrarem nas aldeias em camiões, sem o mínimo de segurança e levarem pessoas para os comícios, agarrarem em pessoas em listas controladas para os comícios e a pagar a pessoas da função pública com funções de chefia um vencimento anual como apoio obrigatório à candidatura”.

O dirigente da UNITA revelou que o seu grupo parlamentar já apresentou uma nota de protesto ao presidente da Assembleia Nacional contra a violação de mais de 20 artigos da Constituição por parte de João Lourenço porque "... a UNITA acredita que

Angola - UNITA Parteiführer Isaias Samakuva (DW/N. Sul D´Angola)

Isaías Samakuva, líder da UNITA

poderão influenciar a lisura e a transparência das eleições”.

Megacomício da UNITA terá lugar a 11 de março

Enquanto aguarda pela revelação dos seus candidatos, a UNITA realiza, a 11 de março, no espaço adjacente ao Estádio 11 de Novembro, um megacomício para celebrar os 51 anos da criação do partido."Convido os habitantes de Luanda e dos mais variados ponto da província a estarem no comício do dia 11. Convido zungueiras, funcionários públicos que ganham mal, jovens que procuram emprego e não conseguem, para uma marcha para a vitória do povo sofredor rumo às eleições de Agosto”, anunciou o presidente da UNITA, Isaías Samakuva.

MPLA único a divulgar as listas dos candidatos às eleições

Angola Feier der MPLA João Lourenço (Getty Images/AFP)

João Lourenço, cabeça-de-lista do MPLA para as eleições gerais de 2017

O Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) foi o único partido a aprovar e a divulgar publicamente, até ao momento, todas as listas de candidatos às eleições gerais. Estas são lideradas por João Lourenço, que concorre ao cargo de Presidente da República, e já iniciou, em fevereiro, a pré-campanha eleitoral.A CASA-CE, coligação de partidos formada em abril de 2012, ano em que concorreu às eleições em Angola, viu o seu pedido de transformação em partido negado pelo Tribunal Constitucional, concorrendo assim novamente como coligação no próximo escrutínio eleitoral.

Integram esta coligação os partidos PADDA - Aliança Patriótica, Partido de Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), Partido Pacífico Angolano (PPA) e Partido Nacional de Salvação de Angola (PNSA).

Leia mais