1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Canditato do PRS às presidenciais apresentado no sul de Angola

Benedito Daniel, cabeça de lista do PRS nas eleições gerais de Angola, foi apresentado, este fim de semana, na província angolana do Huambo. Benedito defende a implentação do federalismo como sistema de Governo.

Angola Benedito Daniel, Präsidentschaftskandidat PRS (DW/M. Luamba)

O cabeça de lista do PRS, Benedito Daniel (ao centro)

Na província angolana do Huambo, Benedito Daniel, atual presidente e cabeça de lista do Partido de Renovação Social (PRS), começou por ser apresentado ao governador da pronvíncia. Também manteve encontros com as autoridades tradicionais e eclesiásticas.

Na tarde de sábado (08.07), o líder da terceira maiora força política na oposição angolana apresentou o seu manifestou eleitoral aos estudantes universitários de diferentes instituições do ensino superior da região. 

A implementação do federalismo - sistema político em que os estados conservam sua autonomia - é o cavalo de batalha dos renovadores sociais.

"O partido político que governa com um sitema unitário, pode chegar a uma fase do desenvolvimento da sua economia e perceber que pode evoluir para o sistema federal, fazendo uma reforma constitucional para garantir que as pronvíncias ou os estados federais possam tomar medidas sem recurso à consulta ao Presidente," explicou o canditado Benedito Daniel.

Angola Huambo (DW/N. Sul d'Angola)

Vista parcial da cidade do Huambo

Mais liberdade

Em Angola, o desemprenho da imprensa, principalmente dos orgãos públicos de comunicação social, é, muitas vezes, questionado. O PRS propõe garantir maior liberdade de imprensa e de relegião, caso vença as eleições. O partido defende ainda que órgãos privados, como a Rádio Eclesia e a Rádio Despertar, poderão emitir para todo territorio nacional.

"Para que seja efectiva a sua responsabilidade como orgão de interesse coletivo, viabilizar incondicionalmente a expansão nacional da comunicação social para a diversificação da informação, pondo a serviço dos angolanos as novas tecnologias, criando uma estação televisiva exclusivamente para a Igreja," disse.

Depois da apresentação do seu manifesto eleitoral, os estudantes manifestaram algumas inquietações. Por exemplo, Francisco João, queria saber como o PRS vai resolver a questão da crise caso venças as eleições de 23 de Agosto.

"É trabalhar. É diversificar a economia para que não se possa depender sempre do petróleo. Não podemos acabar com a fome, se dependermos sempre de Luanda para nos trazer fertilizantes, por exemplo," respondeu Benedito Daniel.

Depois do Huambo, onde foi apresentado, o candidato do PRS segue, nos próximos dias, para as províncias do Bié, Cuando Cubango, Cunene, Huíla, Namibe e Benguela. Nestas regiões do país, o cabeça de lista e candidato presidencial do PRS vai também apresentar o seu manifesto eleitoral aos potenciais eleitores.

Abel Chivukuvuku - Präsident der Oppositionspartei CASA-CE (Quintiliano dos Santos)

O candidato presidencial da CASA-CE, Abel Chivukuvuku

CASA-CE também marca presença no Huambo

Abel Chivukuvuku, cabeça de lista da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE) também deslocou-se à provincia angolana do Huambo para transmitir a sua mensagem eleitoral aos pontenciais eleitores da cidade e dos municipios do Catchiungo e Bailundo.

"Nós queremos transmitir uma mensagem de fé, mensagem de esperança, de tranquilidade e serenidade para que tenhamos umas eleições que se transfomem em festa pacífica, ordeira, positiva, inclusiva," disse.

No habitual contacto com o cidadão nas ruas da cidade, Chivukuvuku também falou sobre a constituição do seu futuro governo.    

"Ninguém estará fora da futura governação que o país vai ter, porque todos juntos podemos construir um país melhor," garantiu.

MPLA em Benguela

Ainda no âmbito da pré-campanha eleitoral, o candidato a Presidente da República do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), o partido no porder, João Lourenço, realizou, no sábado (08.07), um comício em Benguela.

Durante o seu discurso, o cabeça de lista dos "camaradas" disse que o seu partido vai criar condições para que a província de Benguela volte a ser forte na indústria têxtil e contribua para o crescimento da economia nacional, caso vença as eleições gerais de 23 de agosto próximo. 

Leia mais