1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Candidatura a presidente do MPLA exige 2.000 assinaturas antes de agosto

Candidatura a presidente do MPLA, cargo ocupado há 36 anos por José Eduardo dos Santos, vai obrigar à recolha de 2.000 assinaturas, informou esta sexta-feira (15.04.) o Comité Central do partido.

A eleição para a presidência do MPLA terá lugar no sétimo congresso ordinário, já convocado para decorrer entre 17 e 20 de agosto próximo, em Luanda, tendo o presidente do partido e chefe de Estado angolano anunciado em março passado que deixará a vida política ativa em 2018, ano em que completará 76 anos.

De acordo com um comunicado distribuido em Luanda pelo secretariado do Bureau Político do Comité Central do partido, a apresentação da candidatura a presidente do MPLA deve ser submetida à subcomissão de candidaturas e "ser suportada por dois mil militantes, em pleno gozo dos seus direitos estatutários". "Sendo pelo menos 100 militantes inscritos em cada uma das províncias do país", acrescenta o comunicado.

O Bureau Político do MPLA apela ainda a "todos os militantes já eleitos e aos que pretendam candidatar-se, que o façam", aludindo ao "espírito do reforço da democracia interna, da unidade e da coesão no seio do MPLA".

Recorde-se que no passado dia 11 de março, na abertura da 11.ª reunião ordinária do Comité Central do MPLA, convocada para preparar o congresso do partido, que servirá também para preparar as candidaturas às eleições gerais de 2017 em Angola, José Eduardo dos Santos anunciou que pretende deixar a vida política ativa.

José Eduardo dos Santos Angola Präsident

José Eduardo dos Santos, Presidente de Angola e líder do MPLA

"Em 2012, em eleições gerais, fui eleito Presidente da República e empossado para cumprir um mandato que nos termos da Constituição da República termina em 2017. Assim, eu tomei a decisão de deixar a vida política ativa em 2018", anunciou José Eduardo dos Santos.

Contudo, neste discurso, o chefe de Estado angolano não clarificou em que moldes será feita a sua saída da vida política e se ainda estará disponível para concorrer às eleições gerais de agosto de 2017 ou à liderança do partido, este ano, antes da sua retirada.

José Eduardo dos Santos é Presidente de Angola desde setembro de 1979, cargo que assumiu após a morte de Agostinho Neto, o primeiro Presidente angolano.

Leia mais