1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

Brasil apoia Angola no Conselho de Segurança da ONU

Dilma Rousseff anunciou o seu apoio à candidatura de Angola a membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU, durante uma visita de Estado do presidente angolano, José Eduardo dos Santos, ao Brasil.

No âmbito de uma visita de Estado ao Brasil, o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, foi recebido na noite de segunda-feira(16.06) pela homóloga brasileira, Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, em Brasília. Os dois líderes destacaram o interesse de ambas as partes em reforçar e expandir laços econômicos e diplomáticos entre Brasil e Angola.

Rousseff e Eduardo dos Santos assinaram um protocolo para facilitar a concessão de vistos, com o objetivo de estimular o fluxo de empresários e investidores entre os países. Um acordo que fará com que os vistos de negócios passem a ser válidos por 24 meses e permitam uma permanência de até 90 dias seguidos dentro de um período de um ano.

O presidente angolano felicitou o acordo afirmando que “as facilidades vão melhorar a circulação de homens de negócios, e dos técnicos e gestores dos países, prometendo assim um reforço do investimento e do comércio”, e notando que espera que os investimentos de empresários do seu país no Brasil cresçam nos próximos anos.

Dilma Roussef

Dilma Rousseff

Conselho de Segurança da ONU

Ainda durante o encontro, Dilma Rousseff anunciou o apoio do Brasil à candidatura angolana a um assento não permanente no Conselho de Segurança para o biénio 2015/2017. "A África e a América Latina precisam de estar melhor representadas nos processos decisórios globais que necessitam de mais legitimidade”, justificou Rousseff, acrescentando que está “certa de que Angola poderá oferecer o olhar atento e alternativas equilibradas aos atuais desafios à paz e à segurança internacionais”.

O Conselho de Segurança da ONU é composto por cinco membros permanentes com poder de veto (China, França, Federação Russa, Reino Unido e Estados Unidos da América), e por dez membros não permanentes, eleitos para mandatos de dois anos. Os assentos não permanentes são compostos por cinco Estados africanos e asiáticos, um da Europa Oriental, dois da América Latina, e dois da Europa Ocidental e outros Estados. Angola já foi membro do Conselho no período de 2003-2004. A próxima eleição, para cinco dos dez membros não permanentes, decorre durante a 69ª Assembleia Geral da ONU, em setembro.

Acordos de cooperação e comércio

José Eduardo dos Santos avalia que o encontro reforçou a importância das parcerias e acordos de cooperação e comércio entre Brasil e Angola e destacou que o seu país mostra avanços na produção agrícola. Agora, recordando que Angola é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil em África, o Chefe de Estado angolano pretende criar condições para estimular investimentos na área industrial: “Foram ampliadas as facilidades de crédito para financiar exportações de bens e servicos de empresas brasileiras para Angola. Angola tem sido um bom parceiro neste meio e tem pago regularmente as suas dívidas”.

Angola Staatspräsident Jose Eduardo dos Santos und Dilma Rousseff

Em outubro de 2011, a Chefe de Estado brasileira reuniu-se com José Eduardo dos Santos durante uma visita a Angola

De acordo com o Itamaraty, o ministério brasileiro das relações Exteriores, nos últimos quatro anos, as trocas comerciais entre os dois países cresceram 36 por cento, chegando aos quase 670 milhões de euros. Segundo Dilma Rousseff, o Brasil quer continuar a apoiar e a participar no desenvolvimento industrial angolano. “Manifestei o interesse brasileiro em explorar novas parcerias na indústria naval, com a produção local e transferência de tecnologia”, afirmou, citando também empresas brasileiras que atuam na área da infraestrutura em Angola, assim como cooperações na área de defesa.

Antes de deixar o palácio presidencial em Brasília, José Eduardos dos Santos ainda agradeceu à presidente brasileira pelo convite para assistir à abertura do campeonato mundial de futebol na última quinta-feira (12.06), que teve como jogo de estreia Brasil contra Croácia, e deixou claro por quem torçe neste evento: “Quero assegurar que vamos continuar a torcer pelo Brasil e desejamos que o Brasil seja o próximo campeão do mundo”.

Ouvir o áudio 03:34

Brasil apoia Angola no Conselho de Segurança da ONU

Depois da estadia no Brasil, que terminou esta segunda-feira, o presidente angolano prosseguiu a sua visita à América Latina, encontrando-se entre o dia de hoje (17.06) e 20 de junho em Cuba.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados