1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Ativistas detidos durante protestos em Benguela e Luanda

Em Benguela, 13 ativistas foram detidos minutos depois de começarem a protestar. Em Luanda também houve detenções. Os manifestantes exigiam o fim das perseguições e assassinatos políticos no aniversário do 27 de maio.

default

Protesto em Benguela no aniversário do 27 de maio de 1977

O protesto em Benguela, no centro oeste de Angola, juntou cerca de duas dezenas de pessoas e foi repelido pela polícia em colaboração com agentes à paisana que se supõe pertencerem aos serviços secretos.

"Depois de caminharmos cerca de 300 ou 400 metros apareceu a primeira carrinha [da polícia] a interpelar os manifestantes. A marcha foi desviada para outro sítio e outras carrinhas surgiram da frente, de trás e dos lados do protesto", contou Joaquim Namassala, um dos manifestantes.

Protest in Benguela, Angola

Polícia repeliu manifestantes em Benguela

Treze ativistas, pertencentes ao chamado "Movimento Revolucionário", foram detidos, tendo sido levados para a primeira esquadra do Comando Provincial de Benguela. Há relatos de que dois manifestantes desapareceram.

Eduardo Ngumbe, outro manifestante que escapou à detenção, responsabiliza, desde já, o Presidente José Eduardo dos Santos por tudo o que vier a acontecer aos manifestantes levados pela polícia: "Ele é que será sempre o culpado, porque, no final de contas, a Constituição autoriza a manifestação."

Protesto em Luanda

Em Luanda, mais de dez ativistas, incluindo Adolfo Campos, foram detidos. Eles também tentaram realizar um protesto, no Largo Primeiro de Maio, em memória do massacre iniciado a 27 de maio de 1977. Nessa altura, dezenas de milhares de angolanos morreram às mãos das autoridades, que terão inviabilizado uma alegada tentativa de golpe de Estado contra o regime do primeiro Presidente angolano, António Agostinho Neto.

Ouvir o áudio 02:43

Ativistas detidos durante protestos em Benguela e Luanda

Esta quarta-feira, durante os protestos em Benguela, não houve registo de nenhum tipo de espancamento contra os ativistas. Mas, em Luanda, a Polícia Nacional está a ser acusada de reprimir e espancar brutalmente vários manifestantes.

Até ao momento, ainda não houve qualquer reação das autoridades em relação às detenções dos ativistas em Luanda e Benguela.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados