1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Ativista angolano 'Dago Nível' foi libertado

Foi libertado o jovem que cumpria pena de prisão por ter gritado num tribunal de Luanda que o julgamento de 17 ativistas angolanos era uma "palhaçada".

O ativista Francisco Mapanda foi condenado a 28 março por ter gritado em tribunal que o julgamento dos 15+2 ativistas angolanos, acusados de rebelião, era uma "palhaçada". "Dago Nível Intelecto", como também é conhecido, esteve oito meses na prisão, cumprindo a totalidade da pena.

A detenção gerou polémica. Um grupo de ativistas angolanos lançou uma petição para exigir a libertação do jovem, julgado sumariamente, apelando a uma reavaliação do processo e pedindo uma medida de coação "menos gravosa". O grupo de defesa dos direitos humanos Amnistia Internacional classificou "Dago Nível" como um "prisioneiro de consciência".

"Trata-se de alguém que é pacífico e que foi privado dos seus direitos, simplesmente por exercer o seu direito à liberdade de expressão. O qual o Governo de Angola está obrigado pela Constituição, mas também pela legislação internacional, a respeitar", afirmou Mariana Abreu, especialista do grupo de defesa dos direitos humanos para a África Austral, numa entrevista à DW África em setembro.

Em declarações à agência de notícias Lusa, pouco depois da sua libertação, na segunda-feira (21.11), o ativista afirmou que a ordem de soltura datava de 29 de outubro. "Dago Nível" acrescentou que, "se fosse hoje, voltaria a gritar alto e bom som" o mesmo que em março passado. "E até acrescentaria outras coisas. Porque aquilo não era motivo para eu ser preso, foi um momento de liberdade de expressão".

Leia mais