1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Angola: Um Natal em crise

Os angolanos continuam a sentir a crise económica e financeira no bolso. Sobretudo, quem tem menos rendimentos. Por isso, este ano, a quadra festiva será diferente de outros anos.

Este ano, o Natal será muito diferente, diz Osvaldo Santos, um residente em Luanda. Em 2016, "as coisas não correram nada bem".

Angola Osvaldo Santo in Luanda

Osvaldo Santos: "As coisas não correram nada bem"

Angola atravessa uma profunda crise económica e financeira, devido à quebra do preço do petróleo no mercado internacional. O país passou a ter menos receitas e menos divisas, e isso dificultou as importações; a moeda nacional, o kwanza, desvalorizou e os preços subiram a pique. Em outubro, a inflação a 12 meses atingiu os 40%, segundo o Instituto Nacional de Estatística angolano.

"Aguentámos mesmo", desabafa Osvaldo.

Adaptar a tradição à crise

Apesar da crise económica, Joelson Fernandes, que também mora em Luanda, diz que vai viajar até à sua terra natal, na província angolana de Benguela. O que é preciso é passar a quadra festiva com a família, afirma, embora este ano as comemorações não sejam as mesmas. "Anteriormente, as coisas eram mais baratas. Os preços da grade de gasosa e cerveja, mesmo os bens alimentares, eram mais baixos e podíamos comprar muitas coisas para convivermos. Este ano, será um pouco diferente."

Quanto à habitual troca de presentes, não há problema, diz João Tomás. O estudante angolano tem uma solução: Se, por causa da crise, não dá para comprar presentes caros, compram-se outras coisas. "Para os professores, vou oferecer algo básico, esferográficas. Para o pastor, vou oferecer uma gravata, uma camisola africana."

Angola Oliveira Kiako in Luanda

Oliveira Kiako: "Vou ficar na igreja agradecendo a Deus"

Ano Novo a rezar

Depois do Natal, vem o Ano Novo. E, para muitos, isso significa mais despesas - sobretudo para quem, como Joelson, vai para outros destinos durante a quadra festiva.

Mas, enquanto muitos angolanos se vestem de branco e vão para as festas de Ano Novo, Oliveira Kiako, um morador do município do Cazenga, diz que vai passar a noite de 31 na igreja: "Como não consumo álcool e não vou às festas, vou ficar na igreja agradecendo a Deus por me dar a vida."

No Cazenga, no âmbito da quadra festiva, a Liga Internacional de Apoio aos Lares e Internatos de África (LINALIA) realiza até 23 de dezembro uma campanha de recolha de donativos para proporcionar uma quadra festiva feliz a crianças e pessoas vulneráveis em centros sociais.

Ouvir o áudio 02:33

Angola: Um Natal em crise

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados