1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cabo Verde

Alerta máximo em Cabo Verde: oito militares e três civis mortos a tiro

Soldados e civis foram mortos a tiro no Destacamento Militar de Monte Tchota, no interior da ilha cabo-verdiana de Santiago. Tenta-se, neste momento, desvendar o caso que poderá estar ligado ao narcotráfico.

default

Apreensão de 1,5 tonelada de cocaína pela Policía Judiciária de Cabo Verde (08.10.2011)

Oito soldados e três civis, dois deles de nacionalidade espanhola, foram mortos a tiro, na madrugada desta terça-feira (26.04.), no Destacamento Militar de Monte Tchota, em Santiago. Um soldado está desaparecido.

Todas as forças de segurança nacional do arquipélago estão, neste momento, concentradas no local para desvendar o mistério que poderá ter ligações com o narcotráfico.

As forças de segurança nacional estão em alerta máximo no arquipélago de Cabo Verde porque, segundo algumas fontes citadas pelos média do país, as mortes poderão ser uma resposta dos narcotraficantes ao Governo no combate ao tráfico de drogas.

O caso mais recente aconteceu com a apreensão de 280 quilogramas de cocaína a bordo de uma embarcação de pesca que se preparava para fazer um transbordo em alto mar e nove pessoas já foram detidas.

Segundo a Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde, a apreensão aconteceu no dia 18 de abril, a sul da ilha do Fogo, quando um navio de pesca denominado Príncipe III, que vinha do Brasil para fazer o transbordo de droga em águas cabo-verdianas, não terá chegado ao local combinado por falta de combustível.

O barco, que tinha quatro cidadãos brasileiros, ficou à deriva em alto mar e um veleiro, com um cabo-verdiano e um russo, saiu da Praia com 450 litros de combustível para o abastecer.

Além da cocaína ainda pura, que estava em 12 sacos grandes com 249 pacotes no total, no navio foram encontrados documentos, grande quantia em dinheiro - escudos cabo-verdiano, euros e dólares - telefones satélites, armas de fogo e munições.

Terceira grande apreensão de droga em Cabo Verde

Esta foi a terceira grande apreensão de droga em Cabo Verde nos últimos cinco anos.

A primeira deu origem ao caso "Lancha Voadora", em 2011, com a PJ cabo-verdiana a fazer a maior apreensão de droga de sempre no arquipélago: 1,5 toneladas de cocaína em elevado estado de pureza, que estava armazenada num prédio da Achada de Santo António, na capital do país.

Em junho de 2013, o Tribunal da Comarca da Praia condenou nove dos 15 arguidos a penas de prisão efetiva entre os nove e os 22 anos, dando como provadas as acusações de associação criminosa e lavagem de capitais.

Em novembro de 2014, a polícia cabo-verdiana apreendeu 521 quilogramas de cocaína numa praia da ilha de São Vicente, numa operação denominada "Pérola Negra", em que nove pessoas foram detidas.

Em novembro do ano passado, o Tribunal da Comarca de São Vicente condenou a penas de prisão efetiva de 15 e 16 anos os seis arguidos envolvidos no processo.

Leia mais